CONTADOR GOOGLE: 16 MILHÕES DE ACESSOS!

CURTA O ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK

SUPERMERCADO ADONAI - AV. AMÉRICO NOGUEIRA, CLODOALDO

KITANDA E MERCEARIA MOTA - Direção MIRALDO MOTA

SUPERMODA - NA ALAMEDA RUI BARBOSA

PAX PERFEIÇÃO - QUEM É VIVO SE ASSOCIA!

PAX PERFEIÇÃO - QUEM É VIVO SE ASSOCIA!

sexta-feira, 3 de julho de 2020

BAHIA: 4 CRIANÇAS E 1 ADULTO DESAPARECEM APÓS BARCO VIRAR EM RIO

As crianças desaparecidas têm idade de 3 a 11 anos e são da mesma família. Um adulto que estava no barco, na hora do acidente, também desapareceu.
Quatro crianças e um adulto estão desaparecidos após a embarcação onde estavam virar no Rio Paraguaçu, na altura do município de Cabaceiras do Paraguaçu. Ao todo, seis pessoas estavam no barco na hora do acidente e apenas uma foi resgatada até agora, o pescador Paulo Roberto, que é avô de três crianças e pai de outra vítima. Ele foi achado vivo. As crianças desaparecidas têm idade de 3 a 11 anos. O adulto é um amigo da família de cerca de 50 anos, segundo relatos de familiares.
Uma equipe de mergulhadores do Corpo de Bombeiros saiu de Salvador já chegou ao local onde ocorreu o acidente para realizar as buscas. Segundo a instituição, os primeiros chamados ocorreram por volta das 21h desta quarta-feira (1), mas o resgate só pôde ser iniciado nas primeiras horas desta quinta-
feira (2) porque os mergulhadores não conseguem trabalhar de noite devido à baixa visibilidade. Uma familiar identificada como Priscila disse, por volta das 12h, que os bombeiros não haviam chegado no local para realizar o resgate. Por outro lado, a instituição garante que mergulhadores do 13° Grupamento de Bombeiros Militar (13°GBM/Gmar) estão realizando as buscas desde a manhã de hoje.

Testemunhas no local dizem que o que pode estar causando a confusão é o fato de os bombeiros estarem seguindo a correnteza do rio buscando o local onde os corpos poderiam ser achados. Enquanto isso, familiares e populares estão reunidos no local onde o barco virou.Um morador local contou à reportagem que os populares tentaram ajudar os bombeiros e alguns chegaram a mergulhar no rio para fazer a busca em sentido oposto à correnteza. “Os bombeiros demoraram de chegar e aí o pessoal decidiu agir por conta própria. Nós sabemos que é difícil encontrar, mas cada minuto que se perde só faz diminuir as chances de pelo menos saber o que aconteceu com todo mundo”, diz o morador. De acordo com os Bombeiros, uma equipe de 6 mergulhadores foi enviada para fazer as buscas, que acontecem tanto por baixo da água quanto na superfície, com a ajuda de Jet Skis. Ainda de acordo com a corporação, também há suporte do 2º Grupamento de Bombeiros Militares, de Feira de Santana, responsável pela região.

Segundo Ivani dos Santos Silva, tia das vítimas, os três netos de Paulo – uma menina de 8 anos e dois meninos de 3 e 6 – estavam na casa da avó em Santo Estevão quando este chegou ao lado da filha Anathália, de 14 anos, e de um amigo. O grupo seguiu para uma pescaria no Rio Paraguaçu. Todos são moradores de Tapiaçu, distrito de Cabaceiras do Paraguaçu. A pequena embarcação teria virado ainda na tarde de ontem e, devido ao tempo passado desde o acidente, os familiares têm poucas esperanças de encontrá-los vivos. “O menino de três anos mesmo não sabe nadar, enquanto as outras devido às circunstâncias dificilmente conseguiriam também”, contou um primo das vítimas. “Está sendo muito duro para nós, é difícil perder tanta gente da família de uma vez só. O pai que sobreviveu mesmo está a base de remédios”, disse Ivani.

Buscar serão retomadas nesta sexta-feira (3)
As equipes do Corpo de Bombeiros suspenderam, no início da noite desta quinta-feira (2), as buscas pelas quatro crianças e um adulto que desapareceram após a embarcação em que estavam virar no Rio Paraguaçu, na altura de Cabaceiras do Paraguaçu, no recôncavo da Bahia. A previsão é de que as buscas sejam retomadas no início da manhã de sexta-feira (3). O caso aconteceu na quarta-feira (1º). Ainda não há detalhes sobre as circunstâncias do acidente. Em entrevista à TV Bahia, Priscila Leôncio, tia das crianças, disse que elas foram visitar a bisavó por alguns dias e quiseram voltar para casa, na quarta, de barco. As quatro crianças, o tio e um amigo dele seguiram na canoa. Priscila contou que a embarcação virou no meio do rio e apenas o tio, Paulo Roberto, conseguiu chegar às margens para pedir ajuda. As crianças não sabem nadar.

“Assim que ele [Paulo] falou, peguei a canoa e vim, rodei até umas 21h30, mas não encontramos nada. Saímos gritando, veio outra turma de Tupiaçu até Cabaceira gritando também. Encontrei o sapato de minha irmã, o boné de meu sobrinho, a bolsa da minha sobrinha, encontrei a sandália de pai”, disse José Vieira, filho de Paulo Roberto. A ação é realizada por bombeiros mergulhadores, uma equipe náutica do 13° Grupamento de Bombeiros Militar (13°GBM/Gmar) e o apoio do 2°GBM. Eles também contaram com a ajuda de parentes e amigos da família, que pegaram os próprios barcos para procurar. Os bombeiros acharam alguns pertences que podem ser das vítimas, mas ainda não informaram o que foi encontrado. 

Fonte: Correio . G1-Bahia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MATÉRIAS ASSINADAS , com FONTE, são de responsabilidade de seus autores.

contatos blog: whats: (77) 98128-5324

ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK