CONTADOR GOOGLE: 16 MILHÕES DE ACESSOS!

CURTA O ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK

SUPERMERCADO ADONAI - AV. AMÉRICO NOGUEIRA, CLODOALDO

KITANDA E MERCEARIA MOTA - Direção MIRALDO MOTA

SUPERMODA - NA ALAMEDA RUI BARBOSA

PAX PERFEIÇÃO - QUEM É VIVO SE ASSOCIA!

PAX PERFEIÇÃO - QUEM É VIVO SE ASSOCIA!

terça-feira, 14 de julho de 2020

A TRISTE  HISTÓRIA  DA  MORTE E A MORTE  DE  JOSÉ, UM  BRASILEIRO  que teve os últimos dias de vida escritos em SANGUE pela caneta da DESGRAÇA . 

José velou a mãe sozinho
Ficou famoso na internet
Conseguiu 30 mil reais em uma vaquinha para tratar os rins
Alguém, movido pela maldade e ganância, roubou e colocou fogo na casa com José dentro
E agora, quem vela José?
Mais um enterro para a conta da sociedade.

Esse fragmento poderia muito bem ser um parágrafo de um livro de literatura brasileiro, infelizmente, de qualquer época. Mas não é.
Esse é um triste resumo da história de José.
José Ricardo Fernandes Ribeiro ficou conhecido ao postar uma selfie sozinho no velório de sua mãe. O post teve mais de 300 mil curtidas e sensibilizou muitos internautas diante da dor de um filho que não teve ninguém que pudesse confortá-lo em uma hora
tão triste.
José sofria de um problema renal crônico e revezava seus dias entre os cuidados com a mãe e as sessões de hemodiálise.
No dia 17 de agosto de 2019, sua mãe faleceu e, em meio à tristeza da perda e as dificuldades impostas por sua doença, ele não teve tempo para avisar os parentes que moravam longe, vendo-se completamente sozinho ao lado do caixão de sua genitora.
Agora, mais um episódio triste da vida de José ganhou as páginas dos jornais. Dessa vez, tivemos contato com a sua história através da notícia de sua morte.
No dia 11 de julho de 2020, José teve a sua casa incendiada e 80% do seu corpo queimado. Não resistindo aos ferimentos, ele morreu no dia 12, na cidade de Aparecida de Goiânia.
O caso foi registrado como latrocínio, pois a Polícia Civil suspeita que o incêndio tenha ocorrido após a invasão da sua casa e o roubo de 30 mil reais que ele havia arrecadado em uma vaquinha virtual para ajudar nas despesas de seu tratamento de saúde.
Além de todo o caráter trágico que marcou a história de José, a mesma solidão que ele viveu ao lado do caixão de sua mãe, agora marca a sua hora derradeira. O mesmo homem que não teve quem o acompanhasse no velório da mulher que lhe deu a vida, agora não tem quem o acompanhe no momento de sua morte.  A história triste de José é mais uma das muitas histórias tristes que vemos com uma frequência enorme e que mostram que a morte e vida severina no Brasil é todo dia.

Texto - Joel Paviotti e Adriana de Paula
ICONOGRAFIA NA HISTÓRIA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MATÉRIAS ASSINADAS , com FONTE, são de responsabilidade de seus autores.

contatos blog: whats: (77) 98128-5324

ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK