CONTADOR GOOGLE: 16 MILHÕES DE ACESSOS!

CURTA O ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK

SUPERMERCADO ADONAI - AV. AMÉRICO NOGUEIRA, CLODOALDO

KITANDA E MERCEARIA MOTA - Direção MIRALDO MOTA

SUPERMODA - NA ALAMEDA RUI BARBOSA

PAX PERFEIÇÃO - QUEM É VIVO SE ASSOCIA!

PAX PERFEIÇÃO - QUEM É VIVO SE ASSOCIA!

sexta-feira, 5 de junho de 2020

CADA METRO DE DISTÂNCIA REDUZ O RISCO DE CONTAMINAÇÃO PELA METADE

A até um metro de distância, as chances de alguém ser infectado pelo novo coronavírus podem ser de 13%. A dois, de 6,5%.
Com o avanço da pandemia, que já fez 34,6 mil vítimas no Brasil, as medidas de distanciamento social se tornaram regra – principalmente em locais onde costuma existir aglomeração.
Algumas cidades do país, como Belém, Teresina e São Paulo, já começaram a se adaptar. A ideia é que, ao observar faixas pintadas no chão de pontos de ônibus, por exemplo, pessoas saibam qual distância mínima guardar entre si.
A recomendação da OMS é clara: para evitar que alguém com Covid-19 espalhe a doença, o ideal é
ficar a pelo menos 1 metro de distância de outras pessoas. Uma pesquisa publicada recentemente na revista científica The Lancet, porém, indica que essa estimativa pode ser conservadora demais.
O estudo diz que, a cada metro extra, o risco é reduzido pela metade. Quem mantém dois metros de distância em vez de um, assim, teria entre 6% e 7% de risco de pegar Covid-19 – algo não desprezível, porém mais aceitável. Essa relação vale a até 3 metros de distância, segundo o estudo. Com as duas pessoas usando máscara, um risco de contaminação de 17% (a menos de um metro de distância) pode cair para apenas 3%.
Por ser um vírus que viaja pelo ar, é consenso que o Sars-CoV-2 pode infectar pessoas mais facilmente dentro de locais fechados do que em áreas abertas. Um estudo japonês que analisou 110 casos de Covid-19 descobriu que o risco de contrair a doença num ambiente fechado é 18,7 vezes maior do que ao ar livre.
De qualquer forma, nenhum risco deve ser ignorado. Um experimento feito no MIT, por exemplo, mostrou que as gotículas de saliva eliminadas quando uma pessoa tosse podem voar até 6 metros. Não adianta, então, sair da quarentena só para fazer exercício se, durante a corrida, você não estiver a uma distância segura de quem passa ao lado.




fonte: superinteressante

Nenhum comentário:

Postar um comentário

MATÉRIAS ASSINADAS , com FONTE, são de responsabilidade de seus autores.

contatos blog: whats: (77) 98128-5324

ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK