CONTADOR GOOGLE: 16 MILHÕES DE ACESSOS!

CURTA O ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK

SUPERMERCADO ADONAI - AV. AMÉRICO NOGUEIRA, CLODOALDO

KITANDA E MERCEARIA MOTA - Direção MIRALDO MOTA

SUPERMODA - NA ALAMEDA RUI BARBOSA

PAX PERFEIÇÃO - QUEM É VIVO SE ASSOCIA!

PAX PERFEIÇÃO - QUEM É VIVO SE ASSOCIA!

sábado, 15 de fevereiro de 2020

HORMÔNIOS E FALTA DE NUTRIENTES PODEM SER A  CAUSA DO CANSAÇO FÍSICO E MENTAL

 Desânimo, cansaço contínuo, esquecimento e dificuldade de concentração estão entre os sintomas.
 Você sabia que a fadiga física e mental pode estar relacionada ao desequilíbrio hormonal e a deficiência nutricional? Os sintomas geralmente são desânimo, cansaço contínuo, esquecimento, dificuldade de concentração, irritabilidade, alterações frequentes de humor, sonolência, ou falta de sono, diminuição do desejo sexual, dentre outros.
 Embora essas ocorrências também possam indicar estresse relacionado a outros problemas, como a Síndrome de Burnout, depressão, trauma recente de vida ou mesmo transtorno de ansiedade, é aconselhável procurar um médico para avaliar se existe alguma alteração hormonal ou nutricional que está desencadeando esses sintomas.
 O endocrinologista Fábio Rogério Trujilho explica que é importante procurar identificar a causa. 
A fadiga física e mental, além de prejudicar o desempenho profissional e o convívio com as outras pessoas, também diminuiu a imunidade, o que nos deixa predispostos a doenças. “Com uma boa consulta médica, um histórico clínico e os exames necessários é possível diagnosticar se há falta ou excesso de hormônio ou nutriente. O diagnóstico da fadiga por estresse crônico geralmente é feito por exclusão, ou seja, quando outras causas físicas não são encontradas”. 
 De acordo com Dr. Fábio, vários hormônios podem causar esse sintomas como os da tireoide, a testosterona, o estradiol, a prolactina, o cortisol e a insulina. Mas depende do grau de desequilíbrio e da resposta individual de cada um. Quanto aos nutrientes deficientes podem ser ferro, vitamina B12 e zinco. 

 Foto: Revista ABM

4 comentários:

  1. Otima materia, me despertou para me cuidar
    É exatamente como me sinto,tenho 35 anos e sinto um desanimo que me empedio de fazer muitas coisas, varios projetos nao sem do papel e os q saem ficam no meio do caminho por falta de ânimo, muita gente me chamando de preguiçoso e ate eu mesmo me considerando preguiçoso mesmo sem entender q pode ter algo por traz e pode ter um tratamento.
    Vou procuruar ajuda.
    Pais observem seus filhos tbm, as vezes ele vai mau na escola e pode ser uma desfunçao hormonal ou quelquer outra coisa, antes de cobrar tentem entender e ajudar seus filhos e a si mesmo.

    ResponderExcluir
  2. Tudo se relaciona a um desequilíbrio hormonal.A principal receita é o exercício físico associado a uma vida saudável com menos vícios.

    ResponderExcluir
  3. Tenho 33 anos e mi sinto assim tbm!

    ResponderExcluir
  4. O consumo de alimentos como a banana e o chocolate amargo(com parcimônia), aumentam os níveis de serotonina, que aumentam o bem estar. Atividade física é essencial para p bem estar, o sedentarismo é terrível para o corpo e mente.

    ResponderExcluir

MATÉRIAS ASSINADAS , com FONTE, são de responsabilidade de seus autores.

contatos blog: whats: (77) 98128-5324

ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK