CONTADOR GOOGLE: 16 MILHÕES DE ACESSOS!

CURTA O ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK

ASSISTANCE: PROTEÇÃO VEICULAR COM CARRO RESERVA E REBOQUE LIVRE -  (73) 98158-5607 

DISK GÁS: 77-98119-1906 (FONE/ZAP)

SUPERMERCADO ADONAI - AV. AMÉRICO NOGUEIRA, CLODOALDO

KITANDA E MERCEARIA MOTA - Direção MIRALDO MOTA

SUPERMODA - NA ALAMEDA RUI BARBOSA

O SINDICATO DOS TRABALHADORES DA AZALÉIA

O SINDICATO DOS TRABALHADORES DA AZALÉIA

PAX PERFEIÇÃO - QUEM É VIVO SE ASSOCIA!

PAX PERFEIÇÃO - QUEM É VIVO SE ASSOCIA!

quarta-feira, 11 de setembro de 2019

FAZENDEIRO TINHA HISTÓRICO DE AGRESSÕES E AMEAÇAS DE MORTE CONTRA CUNHADA - FAMÍLIA DIZ QUE JANES É INOCENTE.

Por Juscelino Souza / Sudoeste Digital 
Uma reviravolta no caso do pecuarista Júlio César Correia de Almeida, conhecido como Téo, 50 anos, encontrado morto em Potiraguá, após ter desaparecido em Itapetinga, pode beneficiar a cunhada dele, Janes Meres Nascimento, 59, em prisão temporária, acusada de "possivelmente" (segundo a polícia) envolvimento no caso.
O habeas corpus, com pedido de revogação da prisão, está em apreciação no Tribunal de Justiça, conforme apurou a reportagem do Sudoeste Digital. Foi confirmado que a própria polícia tem dúvidas em relação à Janes, conforme informado à imprensa por ocasião das prisões temporárias.
A tese de que o crime teria relação com herança  é rechaçada pela família e amigos da acusada, visto
que, segundo eles, além de Téo não figurar como herdeiro, Janes era favorável à
partilha.
A reportagem não conseguiu contato com a defesa dos acusados, mas a expectativa na cidade é a de que Janes seja colocada em liberdade nas próximas horas, já que há testemunhos de pessoas próximas, amigos e familiares e até denúncias dela contra o cunhado - casado com sua irmã - por
ameaças de morte e de agressões físicas.
O corpo do pecuarista, que estava desaparecido desde o dia 27 de maio deste ano, na zona rural de Itapetinga, foi localizado em Potiraguá três dias depois. Ele foi morto a tiros.
No último dia 5, três meses após o ocorrido, policiais civis deram cumprimento a mandados de prisões temporárias expedidos pela Justiça Criminal em desfavor da cunhada da vítima, Janes Meres Nascimento, 59 anos; sua filha Alana Nascimento Oliveira, 38 e o esposo dessa, Elvis Santos Campos, vulgo “Buga”, 36. Todos negam participação no crime.
Documentos judiciais obtidos pelo Sudoeste Digital, cuja autenticidade foi comprovada, relatam que a mulher acionou a polícia civil em 20 de julho de 2016, sendo recebida pelo delegado de polícia civil. 
Janes Meres relatou ao policial ter sido agredida verbalmente e fisicamente por Téo quando ela, em companhia de sua irmã, Gilmara Moreira Lima e de Maria Vieira Lima Moreira,  mãe dela, viúva e inventariante do seu pai, Rosalvo Rodrigues Moreira, falecido em 2012, chegaram á Fazenda Camponesa, na região do Rio Pardo, para contagem do gado do espólio, em companhia dos vaqueiros.
Conforme o relato constante no Termo de Declarações, Téo chegou, acompanhado do filho dele, Proferindo xingamentos. Em seguida, partiu para agredir a sua irmã, Gilmara. "A declarante atravessou em sua frente, instante em que Júlio César (Téo) agrediu com socos", reporta o escrivão.
Janes continuou sendo agredida, sendo atingida no braço direito, ficando com escoriações e hematomas. Téo, então, teria ido em direção ao carro dele, fazendo ameaças de apanhar uma arma para atirar em Janes, mas foi contido pelo filho. "Pai, você vai se complicar", teria gritado o rapaz, impedindo-o de abrir a porta do carro.
O Termo Circunstanciado de Ocorrência, sob nº161/2016, foi aceito pelo Ministério Público estadual, que ofereceu denúncia contra Téo. O caso foi parar nas mãos do juiz, resultando no processo crime de nº: 0300579-74.2017.8.05.0126 de Lei Maria da Penha contra Téo, denunciado por ter agredido fisicamente e ameaçado  Janes Meres Nascimento.

"Naquele dia, 20 de julho do ano 2016, na porteira da fazenda Camponesa, às margens do Rio Pardo, quando Jane, juntamente como sua mãe dona Maria, viúva de seu Rosalvo e herdeira Gilmara iam contar o gado da fazendo pertencente a seu Rosalvo. Naquela ocasião Nego Téo impediu a entrada das herdeiras e da viúva a socos e ameaças de morte, conforme denúncia do Ministério  Público", resume o documento.

RELEMBRE O CASO

O corpo do pecuarista, que estava desaparecido desde o dia 27 de maio deste ano, na zona rural de Itapetinga, foi localizado em Potiraguá três dias depois.
As investigações foram conduzidas pelo coordenador da Polícia Civil de Itapetinga, delegado Roberto Júnior. A família chegou a oferecer R$3 mil em recompensa a quem informasse sobre o paradeiro do pecuarista.

19 comentários:

  1. Como vai ter reviravolta Thiago,pois independentemente de ele ter acusações contra ela ou não se a mesma for mandante do crime vai ter que pagar pelo crime que cometeu...Vc está muito equivocado em falar que pode ter reviravolta no caso.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns a justiça pela preservação da verdade e pelo cuidado em salvaguardar o direito de quem o possue!
    Janes é vitima e deve ser solta!
    O judiciario tem a obrigação de libertar a verdadeira vitima, Janes.

    ResponderExcluir
  3. Grande motivo essas agressões para que ela e família, querer mata-lo.
    Isso não tira a culpa, pelo contrário, deixa mais claro a rincha entre eles. Só besta pra pensar que essas queixas inocenta ela, affff

    ResponderExcluir
  4. Esse crime näo é por herança.é pela ousadia e arrogancia.mas ta errado de cometer o crima.fica o aviso.

    ResponderExcluir
  5. Só pela recompensa de( só 3.000 valor baixíssimo pra ter notícias de um ente querido) só por isso si percebe que o Theo valia pouco.
    Essa história está parecendo um enredo de novela.
    Afinal a tal da Jane era ou não filha de Rosalvo???
    O tal do Theo o que fazia dando palpite na herança dos outros??
    E a mulher de Theo porque deixou o marido si interferir tanto nessa herança ??
    Será que ela também não caia no pau ??pra ser tão submissa assim?
    Vou aguarda o próximo capítulo nesta história.
    É si foi outra pessoa que mandou matar Theo??ele era detestado por muita gente, e sabiam que a polícia ia usar a pista da herança pra elucidar o crime assim a culpa recairia ,justamente na cunhada enquanto o verdadeiro mandante do crime passeia pela cidade livre e sem ser suspeitado.Pode ser uma boa pista.

    ResponderExcluir
  6. O tal do Theo não Era fácil,fico imaginando qual foi a reação dele quando viu o que está pra acontecer com ele,será que teve tempo de pedir misericórdia??achou que ia sobreviver??
    Quem com ferro fere com ferro será ferido.
    A valentia de homem acaba na frente de uma ARMA.

    ResponderExcluir
  7. Sabe o que é ISSO a família de Theo sempre foi toda pobre porém criaram os filhos como filhos de papai ,quando adultos viram que não tinham nenhum status ,aí fazer nos casar com a filha de cigrano que tem dinheiro,porém comeu o pão que o diabo amassou,quando viu a oportunidade de virar o senhor Théo perdeu a cabeça.

    ResponderExcluir
  8. E agora? Se realmente for provada a inocência dessa mulher ficará a lição para aqueles que jugaram precipitadamente de que é preciso esperar as conclusões finais para julgar alguém.
    Esse privilégio de jugar primeiro só quem tem é Deus.

    ResponderExcluir
  9. O lado ruím deste cidadão levou ele a morte.Era truculento,prepotente e tirado a valente.Falso cristão,só pensava em sí...

    ResponderExcluir
  10. Se você conversar com 10 pessoas.Todas irão lhe falar que este Téo não valia nada.Puxa saco de ricos era o que ele era.Agora vem alguns dizer que ele era de poucos amigos porque não gostava de gentinha.E aí pergunto o que ele era? RICO

    ResponderExcluir
  11. Qual foi a comoção que a morte desta pessoa causou na cidade.Nenhuma,pois era um sujeito antipático e arrogante.Esperamos que o filho não herde estas qualidades negativas dele...

    ResponderExcluir
  12. Liberdade para os três.Jane a filha Alana e o namorado dela Buga...Nêgo Téo cavou a própria a sepultura com o seu temperamento selvagem.

    ResponderExcluir
  13. Ué... desse jeito fica fácil, arquitetar um crime e concretizá-lo. Nada vai justificar o homicídio. Ela pode até ser solta, mas não vai apagar este crime e mancha horrenda em sua vida. Não sei qual o intuito da matéria, já que o morto não pode se quer se defender as acusações (O processo foi transitado e julgado?). Porém, o trio de acusados podem se defender, mas pra mim só estão é confirmando que mataram sim por questões referente tão e somente a herança. Você como um cara da areá da segurança pública sabe que a família vai defender mesmo e dizer que o inocente. E para finalizar, uma senhora dessa idade deveria ter era vergonha de ter se sujado por algo tão banal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E você cuidar de sua vida que tá mais podre que seu banheiro

      Excluir
  14. Que bom veio publicar essa matéria, pois todos querem por ele de santo, querendo pegar o que não era dele, era da esposa dele, não era dele, a ganancia pelo os bens dos outros.

    ResponderExcluir
  15. Só 1 pergunta:
    A polícia não tinha todas essas informações quando pediu o mandado de prisão??
    Ou será que esqueçeu de fazer o dever de casa???

    ResponderExcluir
  16. ele não era fazendeiro coisa nenhuma , a fazenda era da familia da mulher dele.Ele com a gancncia dele ,cavou sua propria cova.Ficava na igreja se fazendo bonzinho.....mas a Deus ninguem engana....

    ResponderExcluir
  17. Banal ??pra vc acredito que o que leva a pessoa a tramar um mal desse ao próximo é a arrogância e a prepotência que o outro usa ,pensando que pode fazer é desfazer talvez não seja nem tanto o prêmio em questão mas sim o ego de ambas as partes.ninguem queria
    perde .
    Chegaram até a última consequência .em nome do ego.

    ResponderExcluir
  18. Banal ??pra vc acredito que o que leva a pessoa a tramar um mal desse ao próximo é a arrogância e a prepotência que o outro usa ,pensando que pode fazer é desfazer talvez não seja nem tanto o prêmio em questão mas sim o ego de ambas as partes.ninguem queria
    perde .
    Chegaram até a última consequência .em nome do ego.

    ResponderExcluir

MATÉRIAS ASSINADAS , com FONTE, são de responsabilidade de seus autores.

contatos blog: whats: (77) 98128-5324

ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK