CONTADOR GOOGLE: 16 MILHÕES DE ACESSOS!

CURTA O ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK

PAX PERFEIÇÃO - QUEM É VIVO SE ASSOCIA!

PAX PERFEIÇÃO - QUEM É VIVO SE ASSOCIA!

O SINDICATO DOS TRABALHADORES DA AZALÉIA

O SINDICATO DOS TRABALHADORES DA AZALÉIA

KITANDA E MERCEARIA MOTA - Direção MIRALDO MOTA

SUPERMODA - NA ALAMEDA RUI BARBOSA

SUPERMERCADO ADONAI - AV. AMÉRICO NOGUEIRA, CLODOALDO

sábado, 2 de março de 2019

A MORTE DO INOCENTE NETO DE LULA SOLTOU OS MONSTROS DO ÓDIO

Cai sobre nossa consciência de adultos a infâmia de transformar em piadas baratas, em ironia e  Sarcasmo a dor de um avô pela perda de seu neto
Juan Arias - El País
Sabíamos que no Brasil majoritariamente solidário, sensível à dor alheia e que ama seus pequenos, existiam monstros de ódio. Confesso, no entanto, que ignorava que fossem tantos e com tanta carga de sadismo. Estão sendo revelados pelos comentários sórdidos e até blasfemos, já que invocam a Deus como motivo da morte de Arthur, de sete anos, neto inocente de Lula, condenado e preso por corrupção.
Uma criança ainda não teve tempo de conhecer a que abismos de cegueira tanto a política como a ideologia podem conduzir. E cai sobre nossa consciência de adultos a infâmia de transformar em piadas baratas, em ironia e sarcasmo nas redes sociais a dor de um avô pela perda de seu neto. Lula, mesmo condenado e na cadeia, não perdeu nem sua dignidade de pessoa nem seu pedaço de história
positiva que deixa escrita neste país.
Aqueles que se alegram pela perda do neto de Lula, que seria o castigo de Deus por ter apoiado como presidente governos como o da Venezuela que hoje mata de fome suas crianças, como li aqui mesmo neste jornal, estão revelando a que ponto de cegueira e insensibilidade humana pode chegar o soberbo Homo sapiens.
Essa ausência de empatia e decência chegou a infectar até políticos com responsabilidade, como o filho do presidente Bolsonaro, o deputado federal Eduardo, que tudo o que soube escrever na Internet sobre a triste morte do neto de Lula é que este deveria estar "em uma prisão comum, como um prisioneiro comum", sem uma única palavra de piedade ou pelo menos de respeito por seu inimigo político. Como resposta, Fernando Lula Negrão escreveu que as palavras do filho do presidente "eram emblemáticas do caráter, da criação, dos complexos, da falta de misericórdia, dos ódios, das angústias e da falta de amor que é típica dos psicopatas, dos serial killers e dos covardes...” Um duro julgamento que, tenho certeza, tem o aplauso dos milhões de brasileiros que não perderam a capacidade de mostrar solidariedade com a dor dos outros.
E também Alexandre Braga, certamente outro dos milhões de brasileiros sãos, não envenenado pela ideologia, lhe respondeu com sensatez: "Perdeu a chance (Eduardo) de ficar calado. Lula já está acabado e preso. Respeite a dor do avô, basta desse ódio malvado e vamos pensar no Brasil".
Tentando lembrar tempos sombrios da História em que o ser humano chegou a se degradar a ponto de não só não respeitar a inocência da infância, como também fazer dela carne da infâmia, só me vieram à memória aqueles campos de concentração nazistas onde as crianças eram queimadas vivas porque "não serviam para trabalhar". Foi em um desses campos que um de seus dirigentes dedicava para a rega das flores de seu jardim a pouca água que havia, deixando as crianças morrerem de sede.
Para aqueles que como eu dedicaram tantos artigos a louvar o positivo da alma brasileira que tanto me ensinou e confortou nos momentos em que não é difícil perder a confiança no ser humano, ler os comentários sem alma, sem empatia, de ódio ou sarcasmo e até mesmo regozijando-se pela morte de um inocente, tão somente por ódio a Lula, seria preferível não ter vivido este dia.
Estou entre os jornalistas que criticaram na época o fato de Lula, que chegou com a esperança de renovar a política, ter acabado se contaminando pelos afagos dos poderosos e pela política fácil da corrupção. Hoje, porém, diante desses caminhões de lixo que as redes estão vomitando contra ele e até contra o neto inocente que perdeu, eu me atrevo a lhe pedir perdão em nome dos milhões de brasileiros que ainda não se venderam ao ódio fácil e ainda sabem manter sua dignidade perante o mistério da morte de um inocente.
Houve quem escrevesse que depois dos campos de concentração do nazismo não seria possível continuar acreditando em Deus. E depois desses ódios e insultos imundos despejados contra Lula por causa de sua dor por ter perdido o neto, é possível continuar acreditando no Brasil? O Brasil dos esgotos, que hoje manchou gratuitamente a alma de uma criança inocente, passará, como o nazismo passou. O outro Brasil, o anônimo, aquele que hoje ficou horrorizado vendo os monstros soltos desfilando nas redes sociais, o majoritário, acabará — ou será somente a minha esperança? — dominando os monstros que hoje nos assustam para assim abrir caminho aos anjos da paz.

12 comentários:

  1. Existe impostores dentro de nós e em cada situação tende a se revelar por bem ou por mal. Esse episódio em questão nos mostra de maneira sórdida o impostor do ódio e da insensibilidade dentro de muitos brasileiros que não se enluta com esse trágico acontecimento. Sentimento esse incompatível com as praxe cristã.
    Também, por outro lado, presencio esse mesmo sentimento desumano com aqueles que combatem, atacando todos as ações, a qualquer preço do governo democraticamente eleito.
    Devemos repudiartais comportamentos para que possamos nos libertar desses impostores e sugiro convidar o educado Deus Jesus Cristo para morar dentro de nos.
    Hebert Ribeiro Orrico

    ResponderExcluir
  2. " Quando a for do próximo não te afeta, quem precisa de ajuda e você". Estamos vivendo tempos sombrios onde as pessoas parecem ter perdido a noção do que é ser humano. Hoje foi o neto do Lula, amanhã pode ser alguém da minha família. Será que eu gostaria de ser tratado assim? Será que estou acima do bem e do mal? Será que estou imune há situação patecida? Estamos falando de uma crianca. Onde está minha sensibilidade e solidariedade?Diferenças políticas não deveriam está influenciando esse momento de dor de qualquer familia.

    ResponderExcluir
  3. Força presidente Lula e família.
    A primavera chegará!

    #LulaLivre.

    ResponderExcluir
  4. acho que vivo em outro mundo ,sem condições nenhuma de existir pessoas assim independente se for inimigos ou rivais de falar algo ruim ,nessa situação..

    ResponderExcluir
  5. Linda matéria. Disse tudo, da nojo esse tipo de gente que tenho dúvidas se é realmente seres humanos!!

    ResponderExcluir
  6. Linda matéria. Disse tudo, da nojo esse tipo de gente que tenho dúvidas se é realmente seres humanos!!

    ResponderExcluir
  7. Não tô defendendo ninguém...mas quando o Bolsonaro recebeu uma facada...vi muita gente torcendo pra ele morrer mas não vi vc fazer nenhuma critica aos seres monstruosos que desejaram isso. Agora só pq é sobre Lula...vc faz esse textão. Hipócrita vc viu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estamos falando da morte de uma criança de sete anos indefesa que nunca causou ódio em ninguém não que acho certo o que fez em Bolsonaro,ele sim atraiu ódio a muitos com sua arrogância .

      Excluir
    2. N achei certo o povo ficar feliz com o que ouve com o Bolsonaro e muito menos aproveitar da morte dessa criança indefesa para atacar o avô. Muitas pessoas estão alienadas e cheias de ódio em seus corações.

      Excluir
  8. você sabe quanto mal Exc. ex presidente Lula já fez a nação ?Infelizmente o justo e inocente paga pelos pecadores...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que tipo de Deus você serve? Porque acreditar que Deus permite que o justo pague pelos erros dos outros, isso não é atitude do Meu Deus, pois até os errados, os pecadores, são protegidos e tem suas dívidas perdoadas. Deus é puro Amor.

      Excluir

MATÉRIAS ASSINADAS , com FONTE, são de responsabilidade de seus autores.

contatos blog: whats: (77) 98128-5324

ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK