CONTADOR GOOGLE: 16 MILHÕES DE ACESSOS!

CURTA O ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK

PAX PERFEIÇÃO - QUEM É VIVO SE ASSOCIA!

PAX PERFEIÇÃO - QUEM É VIVO SE ASSOCIA!

O SINDICATO DOS TRABALHADORES DA AZALÉIA

O SINDICATO DOS TRABALHADORES DA AZALÉIA

KITANDA E MERCEARIA MOTA - Direção MIRALDO MOTA

SUPERMODA - NA ALAMEDA RUI BARBOSA

SUPERMERCADO ADONAI - AV. AMÉRICO NOGUEIRA, CLODOALDO

domingo, 24 de fevereiro de 2019

PROFESSOR É AGREDIDO POR ALUNO DE 14 ANOS DENTRO DE SALA DE AULA

Após 20 anos de magistério, o professor Paulo Rafael Procópio, de 62 anos, não quer mais lecionar. Ele tomou essa decisão depois de ter sido agredido por um aluno de 14 anos dentro da sala de aula, em uma escola estadual de Lins, cidade de São Paulo.
"Estou horrorizado. A gente sempre ouvia falar em casos de violência dentro de salas de aula, mas confesso que nunca imaginei passar por isso. Já estava decepcionado com a falta de respeito dos alunos, mas essa agressão foi demais", relatou ao G1 SP.
O professor, que ainda se recupera da agressão, precisou levar seis pontos cirúrgicos no rosto e mais dois no supercílio para fechar os cortes provocados pelos socos desferidos pelo aluno e também pelo caderno
que foi atirado durante o ataque.
"Tem muitos professores que, até pela questão financeira, continuam trabalhando após se aposentar. Mas agora vou me aposentar e procurar outra coisa pra fazer. Não quero mais dar aulas", acrescentou.
Procópio vai permanecer de licença médica até a próxima quarta-feira (27), mas ressalta que já tem tempo para se aposentar.
Desses 20 anos de carreira, nos últimos três anos ele atua como professor de história e geografia na Escola Estadual Otacílio Sant'anna, localizada no Parque Alto de Fátima.
De acordo com a publicação, a Polícia Civil disse que o caso de Procópio será enviado à Vara da Infância e Juventude nesta segunda-feira (25). Por meio do nota, a Secretaria Estadual de Educação disse que "realiza trabalho junto a crianças em situação de vulnerabilidade social para coibir situações de violência nas escolas".

Fonte:  G1

9 comentários:

  1. Fica a pergunta: - Se esse professor revida as agressões desse delinquente, o que aconteceria?
    A resposta é: Seria preso.
    Estamos vivenciando tempos em que o CERTO é ERRADO, e o ERRADO é CERTO...Até quando????
    É por esse tipo de situação que sou a favor da redução da maioridade Penal, creio que a punição com Prisão do menor deva ser na medida dos crimes cometidos pelo mesmo.

    ResponderExcluir
  2. Uma grande covardia de toda a turma, que provavelmente tomaram o agressor como o novo herói da escola. As escolas do Brasil estão tomadas de vagabundos disfarçados de estudantes.

    ResponderExcluir
  3. esses bandidos sao os protegidos da justiça. vergonha.

    ResponderExcluir
  4. Pau no chifre deste safado.só assim ele respeita os nosso educadores

    ResponderExcluir
  5. Eu só digo uma coisa, se esse professor fosse o meu pai esse bandido já tava na vala.

    ResponderExcluir
  6. Eu sou professor , deixa um vagabundo desse vim tentar me bater, para ele ver , ele ir para no hospital,..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. I vc vai pro cemitério pq si for um filho meu eu não tô nem aí quem tava certo ou errado i toma na cara só das que doi tlgd

      Excluir
  7. E AINDA TEM GENTE QUE NÃO APROVA A ESCOLA SEM PARTIDO.TA MAIS PROVADO QUE SE O COLÉGIO MILITAR COLOCARIA NA LINHA CERTOS INVIVIDOS COMO ESTE SE PASSANDO POR ALUNO.

    ResponderExcluir

MATÉRIAS ASSINADAS , com FONTE, são de responsabilidade de seus autores.

contatos blog: whats: (77) 98128-5324

ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK