CONTADOR GOOGLE: 16 MILHÕES DE ACESSOS!

CURTA O ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK

O SINDICATO DOS TRABALHADORES DA AZALÉIA

O SINDICATO DOS TRABALHADORES DA AZALÉIA

KITANDA E MERCEARIA MOTA - Direção MIRALDO MOTA

SUPERMODA - NA ALAMEDA RUI BARBOSA

SUPERMERCADO ADONAI - AV. AMÉRICO NOGUEIRA, CLODOALDO

domingo, 24 de fevereiro de 2019

MÉDICO AGRIDE MULHER GRÁVIDA DURANTE TRABALHO DE PARTO

Um vídeo, que mostra o médico identificado por Armando Andrade Araújo, agredindo uma mulher em trabalho de parto, numa maternidade em Manaus viralizou nas redes sociais nesta terça-feira (19). O médico obstetra que acompanhava o parto se nega a fazer o atendimento e a bate com as mãos nas virilhas da paciente. O site "No Amazonas é Assim" foi quem divulgou a matéria.
Por meio de Nota, a Seduc informou que as agressões aconteceu em 2018, e que ficou sabendo do ocorrido nesta terça(19), com a divulgação do vídeo. “Não deixa ele chegar perto. Ele já me ‘malinou’ muito”, afirma a vítima durante o parto. Todo o procedimento médico contém uma série de irregularidades.
“A Susam não está de acordo com o tipo de conduta praticada pelo médico. Por este motivo, o vice-governador e secretário de estado de Saúde, Carlos Almeida, irá solicitar à direção do Instituto de
Ginecologia e Obstetrícia do Amazonas (Igoam), empresa ao qual o profissional é cooperado, o seu afastamento. E também reiterar pedido de providências ao Conselho Regional de Medicina (CRM)”, diz a Secretaria de Saúde do Amazonas, em Nota.
Acusado de participar de uma quadrilha que cobrava dinheiro para fazer partos, laqueadura e outros procedimentos nas unidades públicas da capital amazonense, o médico Armando Andrade Araújo foi afastado das atividades e preso na operação ‘Jaleco’. Armando foi preso junto com outros dois médicos: Denis Almeida e Odilon de Oliveira.
Em 2015, a presidência do Conselho Regional de Medicina/AM, então presidida por José Bernardino Sobrinho, divulgou nota de repúdio contra os médicos e prometeu cassar o registro deles. Mas para a surpresa dos pacientes Armando Andrade Araújo continuou atendendo normalmente nas unidades públicas do Amazonas.

4 comentários:

  1. Isso nao é um médico, é um monstro.

    ResponderExcluir
  2. Linchar esse otario seria a solução

    ResponderExcluir
  3. Cara ele não bateu na virilha da mulher , ele bateu as duas mãos bem distante , observe o vídeo com clareza . O cara estudou muitos anos para isso profissional da área , chega uma mulher e diz oq o médico deve ou não deve fazer .

    ResponderExcluir
  4. Onde estão as agreçoes ddesse proficional?

    ResponderExcluir

MATÉRIAS ASSINADAS , com FONTE, são de responsabilidade de seus autores.

contatos blog: whats: (77) 98128-5324

ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK