CONTADOR GOOGLE: 16 MILHÕES DE ACESSOS!

CURTA O ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK

PAX PERFEIÇÃO - QUEM É VIVO SE ASSOCIA!

PAX PERFEIÇÃO - QUEM É VIVO SE ASSOCIA!

O SINDICATO DOS TRABALHADORES DA AZALÉIA

O SINDICATO DOS TRABALHADORES DA AZALÉIA

KITANDA E MERCEARIA MOTA - Direção MIRALDO MOTA

SUPERMODA - NA ALAMEDA RUI BARBOSA

SUPERMERCADO ADONAI - AV. AMÉRICO NOGUEIRA, CLODOALDO

sexta-feira, 25 de janeiro de 2019

BARRAGEM DA VALE SE ROMPE EM MINAS - BOMBEIROS ESTIMAM EM MAIS DE 200 PESSOAS DESAPARECIDAS!

O Corpo de Bombeiros de Minas Gerais confirmou no fim da tarde desta sexta-feira que cerca de 200 pessoas estão desaparecidas após o rompimento de uma barragem no município de Brumadinho, que faz parte da zona metropolitana da capital mineira, Belo Horizonte (MG).
Pouco antes, a mineradora Vale, dona da barragem, confirmou que havia funcionários seus na área atingida pela lama que desceu, o que indica "a possibilidade, ainda não confirmada, de vítimas". Há três anos, em novembro de 2015, outra barragem da Vale em Minas Gerais, na região de Mariana, também se rompeu, matando 19 pessoas.
Uma barragem se rompeu no começo da tarde desta sexta-feira, no município de Brumadinho, que faz parte
da zona metropolitana da capital mineira, Belo Horizonte.
Em nota divulgada no começo da tarde, a mineradora Vale disse que os rejeitos liberados pela barragem atingiram a área administrativa da empresa no local, conhecido como Mina Córrego do Feijão. A lama também teria atingido parte da comunidade da Vila Ferteco, nas proximidades.
Segundo a empresa, ainda não há confirmação sobre feridos – mas imagens feitas no local do acidente mostram pessoas sendo resgatadas na lama, com a ajuda de um helicóptero. Suspeita-se que mais de 200
pessoas estejam desaparecidos.
“A Vale acionou o Corpo de Bombeiros e ativou o seu Plano de Atendimento a Emergências para Barragens. A prioridade total da Vale, neste momento, é preservar e proteger a vida de empregados e integrantes da comunidade”, diz a nota.
O secretário adjunto de Saúde de Brumadinho, Geraldo Rodrigues do Carmo, disse que funcionários da mineradora relataram, por telefone, ter visto a lama atingir a portaria e o refeitório da empresa no horário do almoço. Ainda acordo com Carmo, além de concentrar a administração da Vale, a Vila Ferteco abrigaria algumas casas ou sítios, mas não seria muito populosa.
A secretária de Saúde não conseguiu enviar equipes para ajudar nos atendimentos pela dificuldade de acesso ao local. Nenhuma vítima chegou ao hospital municipal de Brumadinho até às 15h, mas, segundo o secretário, algumas pessoas já estariam sendo atendidas no município vizinho de Sarzedo, onde o acesso por terra não foi interrompido. No entanto, ele não confirma o número de feridos.
O governo de Minas Gerais informou que a Defesa Civil do Estado já enviou uma equipe para o lugar atingido, com o objetivo de ajudar no resgate das vítimas – ainda não há estimativa sobre o número de pessoas atingidas.
O batalhão do Corpo de Bombeiros mineiro enviou três helicópteros para a operação, que também conta com uma aeronave da Polícia Civil e outra do Exército.
A prefeitura de Brumadinho orientou os moradores a não se aproximar do leito do Rio Paraopeba, próximo à área atingida pelo desastre.
O museu privado a céu aberto de Inhotim, que também fica na região, anunciou que estava evacuando suas dependências como medida preventiva.

Há três anos, outra tragédia
Em novembro de 2015, outra barragem da Vale, na região de Mariana, também em Minas Gerais, se rompeu, matando 19 pessoas, destruindo totalmente três distritos – Bento
Rodrigues, Paracatu de Baixo e Gesteira, esta última a 60 km de Mariana – e deixando milhares de pessoas desalojadas.
Administrada pela Samarco, a barragem de Fundão liberou 34 milhões de metros cúbicos de rejeito de minério, que desceram 55 km pelo rio Gualaxo do Norte até o Rio do Carmo e outros 22 até o Rio Doce.
A avalanche de lama percorreu 663 km de cursos d’água e atingiu 39 municípios em Minas Gerais e no Espírito Santo – o maior desastre ambiental do país.

Informações: BBC News

4 comentários:

  1. A ganância do homen faz estragos quantas a mais serao nescessárias para averiguar um total intervenção os lucros são altos mas a tragédia e anuciada

    ResponderExcluir
  2. Sem palavras só mesmo Deus pra ter piedade de seu povo até quando vamos ser vítima da ganância do homem misericórdia de seu povo senhor Jesus😢💔

    ResponderExcluir
  3. Isso aí tem nome;
    Corrupção ativa...

    ResponderExcluir
  4. Não conheço o autor, achei lindo, triste, emocionante!
    Minas não tem mar,
    Mas fizeram dois mares de lama nas minas.
    Cadê minha casa que estava aqui?
    Cadê meu boi, meu cavalo?
    Cadê meu cachorro?
    Cadê meu pé de mamão,
    Meu carrinho de mão.
    Cadê meu pé de limão?
    Cadê meus livros,
    Cadê meu arroz, feijão,
    Cadê meu colchão?
    Cadê meu pai, minha mãe, meus irmãos?
    A lama levou....
    A lama levou minha vida
    Meus sonhos,
    Meu porto seguro,
    Meu chão.
    Não foi a lama não,
    Foi o homem que fez a lama, que jogou Mariana e Brumadinho no chão.
    Tingiu de marrom as águas do meu Rio Doce,
    Coloriu de terra meu Paraopeba,
    Vai tingir meu Velho Chico.
    Vai calar a voz dos passarinhos,
    Matar os peixes,
    Que será de mim?
    Quem devolverá tudo que levaram de mim?

    Sete Lagoas, 25/01/2019.
    😢

    ResponderExcluir

MATÉRIAS ASSINADAS , com FONTE, são de responsabilidade de seus autores.

contatos blog: whats: (77) 98128-5324

ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK