CONTADOR GOOGLE: 16 MILHÕES DE ACESSOS!

CURTA O ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK

SUPERMERCADO ADONAI - AV. AMÉRICO NOGUEIRA, CLODOALDO

O SINDICATO DOS TRABALHADORES DA AZALÉIA

O SINDICATO DOS TRABALHADORES DA AZALÉIA

KITANDA E MERCEARIA MOTA - Direção MIRALDO MOTA

TATHIAGO DIGITAL - TUDO EM ELETRÔNICOS!

SUPERMODA - NA ALAMEDA RUI BARBOSA

sexta-feira, 17 de agosto de 2018

16 MILHÕES PESSOAS NO BRASIL NÃO TEM NENHUM DENTE NA BOCA, APONTA PESQUISA.

A perda de dentes é o segundo fator que mais prejudica a qualidade de vida de pessoas entre 45 e 70 anos, segundo dados de uma pesquisa que ouviu 600 latino-americanos, entre eles 151 brasileiros. O estudo Percepções Latino-americanas sobre Perda de Dentes e Autoconfiança, feito pela Edelman Insights, mostra que, no Brasil, 39 milhões de pessoas usam próteses dentárias, sendo que uma em cada cinco delas tem entre 25 e 44 anos. A pesquisa ressalta ainda que 16 milhões de brasileiros vivem sem nenhum dente e 41,5% das pessoas com mais de 60 anos já perderam todos.
Segundo a pesquisa, 52% dos entrevistados disseram que a perda de dentes deixou a aparência do seu rosto pior; 43% afirmaram que a perda de dentes lhes atrapalha namorar ou paquerar; e 21% disseram
que a condição lhes impediu de fazer novos amigos. Sobre autoestima e fala, 38% dos entrevistados manifestaram se sentirem mais inseguros para ir a festas e eventos sociais; e 41% relataram mais dificuldade na pronúncia das palavras após a perda de dentes.
“É preciso compreender as dificuldades enfrentadas pelas pessoas que perderam os dentes e ajudá-las a encontrar um bom especialista que as auxilie na escolha de uma prótese adequada, de boa qualidade. O objetivo é que os pacientes tenham acesso à informação e conheçam os melhores produtos disponíveis no mercado para confecção, fixação e limpeza da prótese”, destacou a odontogeriatra Tânia Lacerda, integrante da Câmara Técnica de Odontogeriatria do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo.

8 comentários:

  1. O que temos a ver com isso grande notícia foi postada

    ResponderExcluir
  2. O que temos a ver com isso grande notícia foi postada

    ResponderExcluir
  3. A saúde bucal oferecida pela a maioria dos municípios é extração, obturação. Não existe canal ou restauração e quando tem é fila de meses de espera, falta material e dor de dente só aumenta.

    ResponderExcluir
  4. Gostoso é beijar velha banguela, principalmente quando ela tira a chapa (prótese) para beijar de língua. Chega babar!😗😗😗😝😜😛

    ResponderExcluir
  5. Gostoso é beijar velha banguela, principalmente quando ela tira a chapa (prótese) para beijar de língua. Chega babar!😗😗😗😝😜😛

    ResponderExcluir
  6. O problema todo é que a maioria da população é de assalariada.cuidar de dente custa muito caro,um cidadão chega ao dentista de ubs para tratar os dentes, aí o dentista lhe fala "tem alguns dentes que tem que fazer canal". Vai no meu consultório particular, sabe quanto custa um canal? Aí o paciente diz pode rancar todos porque não tenho condições. Infelizmente estamos no Brasil e culpa disso são nossos governantes por que em país de primeiro mundo o contibuínte tem acesso a tudo de bom principalmente á saúde bucal.

    ResponderExcluir
  7. Ué dente só pode ser da boca, kkkk

    ResponderExcluir
  8. E interessante saber que temos mais pessoas banguelas do que desempregadas no Brasil.

    ResponderExcluir

MATÉRIAS ASSINADAS , com FONTE, são de responsabilidade de seus autores.

contatos blog: whats: (77) 98128-5324

ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK