CONTADOR GOOGLE: 16 MILHÕES DE ACESSOS!

CURTA O ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK

O SINDICATO DOS TRABALHADORES DA AZALÉIA

O SINDICATO DOS TRABALHADORES DA AZALÉIA

KITANDA E MERCEARIA MOTA - Direção MIRALDO MOTA

TATHIAGO DIGITAL - TUDO EM ELETRÔNICOS!

SUPERMODA - NA ALAMEDA RUI BARBOSA

SUPERMERCADO ADONAI - AV. AMÉRICO NOGUEIRA, CLODOALDO

domingo, 29 de julho de 2018

O BRASIL É O PAÍS MAIS RACISTA DO MUNDO! DIZ EX-CONSULESA DA FRANÇA

"Não existe racismo velado no Brasil, ele é frontal."
A forte presença do racismo na sociedade brasileira e a política de cotas raciais na educação foram discutidas neste domingo (29) na última mesa da Casa Folha, em Paraty, durante a Flip.  Ex-consulesa da França em São Paulo, Alexandra Loras contou sobre sua experiência em nosso país comparada a outros. "O Brasil é o país mais racista do mundo", afirmou, ao lembrar de episódios em que foi confundida com empregadas domésticas em recepções diplomáticas. "Não existe racismo velado no Brasil, ele é frontal."
Loras mencionou reiteradas vezes a proporção de negros na população brasileira, em torno de 54%, e como esse percentual não é refletido na política, economia e cultura do país. "Por isso hoje eu provoco a Folha de S.Paulo, provoco a Flip, não é só dizer que publicamos dois livros de negros na Companhia das Letras, tem que ser 54%, 54% dos seus funcionários precisam ser negros, 54% dos jornalistas da Folha
precisam ser negros, 54% da Flip precisa ser negra", disse Loras.
Coautora do recém-lançado "Dicionário da Escravidão e Liberdade", Schwarcz afirmou que "é muito antiga a ideia de democracia racial" no Brasil, e criticou quem nega a existência do racismo. "O [candidato à Presidência Jair] Bolsonaro disse que aqui não há isso. Quando a pessoa não consegue nem emitir a palavra, é porque aqui há isso."
Também foi tema do debate mediado pela repórter especial Patrícia Campos Mello a política de cotas raciais, chamada por Loras de "gotinhas": "Cotas são gotinhas de ações afirmativas, mas até termos 54% de negros na USP, não podemos realmente usar essa palavra".
"Partimos da balela jurídica de que todos podem entrar na universidade", disse Schwarcz. "Mas toda vez que o governo Temer resolve agir, retira verba da educação e da cultura, como o vestibular brasileiro é universal?", questionou. "As cotas são pensadas como políticas provisórias no sentido de que é preciso desigualar para igualar", finalizou.

9 comentários:

  1. Muito bem negona ,aq nesse lixo chamado Brasil n existe nenhum politico honesto ,nenhum .O unico q roubou mais fez pelos pobres foi Lula os outros so pensam em si propio

    ResponderExcluir
  2. Eu não concordo muito com essa pesquisa existe alguns alienados mas somos uma nação mista entre negros índios e europeus. Mas infelizmente existe alguns.

    ResponderExcluir
  3. Eu não concordo muito com essa pesquisa existe alguns alienados mas somos uma nação mista entre negros índios e europeus. Mas infelizmente existe alguns.

    ResponderExcluir
  4. Vida de negro é difícil!

    ResponderExcluir
  5. Também; o próprio negro prefere da valor aos ricos e brancos do que ele próprio. Quantos puxa saco tem por aí?

    ResponderExcluir
  6. Eu sou brasileira sou de cor Branca e acho a cor negra muito bonita e para mim a cor preferida no Brasil ha muitos taxistas mais eu tenho observado que a maioria dos racistas são os propios negros e acho muito estranho você que e racista saina que somos todos criaturas de Deus e ele ama todos

    ResponderExcluir
  7. Tudo isso é verdade..sou negro e sei exatamente do que se trata..Gilberto.

    ResponderExcluir
  8. Malditos seja racistas malditos

    ResponderExcluir
  9. Um dia, seremos todos transparentes, translúcidos para que a luz e o brilho de nossa alma seja a única característica física que realmente possa ser enxergada em nós.

    ResponderExcluir

MATÉRIAS ASSINADAS , com FONTE, são de responsabilidade de seus autores.

contatos blog: whats: (77) 98128-5324

ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK