CONTADOR GOOGLE: 16 MILHÕES DE ACESSOS!

CURTA O ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK

PATROCINE O BLOG MAIS ACESSADO DE ITAPETINGA

PATROCINE O BLOG MAIS ACESSADO DE ITAPETINGA

O SINDICATO DOS TRABALHADORES DA AZALÉIA

O SINDICATO DOS TRABALHADORES DA AZALÉIA

KITANDA E MERCEARIA MOTA - Direção MIRALDO MOTA

TATHIAGO DIGITAL - TUDO EM ELETRÔNICOS!

SUPERMODA - NA ALAMEDA RUI BARBOSA

segunda-feira, 30 de abril de 2018

LULA É ODIADO POR MILHÕES DE POBRES NO BRASIL

                           Por: Marconi de Souza Reis
Essa é uma afirmação que carece de um parâmetro conceitual mais profundo sobre o que é a pobreza, para lhe darmos sustentação. Afinal, os institutos de pesquisa e análise têm uma compreensão bem reducionista sobre o que é ser pobre no Brasil, visto que o único requisito utilizado nas estatísticas é a renda familiar (vide IBGE, SAE, Ipea, etc.).
Imagine, portanto, uma família hipotética – pai, mãe e dois filhos menores – com rendimento mensal de R$ 8.000,00. De acordo com os institutos de pesquisa e
análise, essa família pertence à “classe alta” – renda per capta de R$ 2.000,00 por membro familiar –, embora a nossa moeda não tenha o mesmo poder de compra do dólar ou do euro. 

Nessa medida, os institutos classificam como “classe média” aquelas famílias com renda per capta entre R$ 700,00 e R$ 1.800,00, o que representa um salário total entre R$ 2.800,00 e R$ 7.200,00. Abaixo desse rendimento estariam os pobres e, mais no fosso, os miseráveis. Esses são os números divulgados após os governos de Lula e Dilma Rousseff.
Os institutos de análise afirmam que hoje nós temos 57% da população na “classe média”, isto é, com renda entre R$ 2.800,00 e R$ 7.200,00. Cerca de 28% estão na pobreza, outros 5% na miséria, e em torno de 10% pertencem à “classe alta”, com salário acima de R$ 7.200,00. Os números são sempre para uma família com quatro membros.
Ainda de acordo com os institutos, as famílias com rendas superiores a R$ 20.000,00 representam apenas 1% da população brasileira. Ou seja, cerca de dois milhões de brasileiros ganham mais de vinte salários mínimos por mês, mas, de acordo com os institutos, não são ricos – fazem apenas parte da “classe alta”. 
Os institutos também elaboram a pirâmide da “classe rica”, que começa com aqueles que têm patrimônio superior a R$ 3 milhões (apenas 143,6 mil pessoas no país), até os detentores de patrimônios acima de R$ 3 bilhões (43 pessoas), de acordo com pesquisa divulgada pela revista Exame em 2015 (ver pirâmide abaixo, com medições em dólar).

Como se vê, avaliar a sociedade brasileira por um viés da renda familiar parece algo demais americanizado, reducionista, longe da realidade dos conceitos de pobreza e riqueza, principalmente se estabelecermos outros referenciais, como fazem os países desenvolvidos que adotam a educação e outros itens de diferenciação (pesquisas semelhantes ao IDH).    
De fato, todos os institutos brasileiros não medem o nível educacional em suas pesquisas. Os dados ficam restritos a informar a escolaridade. A impressão que eu tenho é a de que, para proteger a integridade física do pesquisador que vai a campo, procura-se evitar perguntas que possam parecer ofensivas, principalmente aos que integram a classe dita alta.
Imagine, portanto, um pesquisador de campo fazendo perguntas básicas, elementares, sobre português e matemática, do tipo: 
– Qual o tempo, a pessoa, o número e o modo dos verbos “empobrecêreis” e “enriqueceríeis”? 
– Quantos números têm a raiz quadrada maior do que ele próprio?
Olha, os tipos de advogado, juiz, médico e engenheiro que temos nesse país – para ficarmos apenas entre os letrados –, ao serem abordados com essas perguntas por um pesquisador do IBGE, esbravejariam com arrogância, ou até com violência física, embora, como já dito, são questões básicas de português e matemática. 
Com efeito, a educação básica, elementar, enquanto requisito de pesquisa, já nivelaria nossas classes por baixo. A rigor, seríamos quase 200 milhões de pobres neste país, caso o preposto do IBGE, diante de cada pesquisado, entregasse um formulário com 20 questões básicas da língua portuguesa e de matemática. Essa é a nossa triste realidade. 
Mas ridículo mesmo é o “riquinho” desdenhar do pobre, que fala “nós empobrece”, “nós enriquece”, embora, quando intimado sobre o assunto, desconheça as conjugações do verbo empobrecer e enriquecer. Se mudarmos aquelas duas questões acima – a de gramática por literatura, e a de aritmética por geometria –, o resultado seria ainda pior.   
Enfim, quando o assunto é educação, o brasileiro é pobre, muito pobre, intelectualmente miserável, daí o porquê de uma enorme parcela odiar tanto o ex-presidente Lula, seja lá qual for a sua renda familiar. Esse ódio não tem nada a ver com a repulsa à corrupção, posto que os demais políticos são tão ou mais desonestos quanto o ex-metalúrgico, não é mesmo?
O ódio está no fato de Lula representar a ideia do crescimento do patrimônio do pobre, ou melhor, a ideia de emparelhá-lo com quem, do ponto de vista da educação, não lhe é tão dessemelhante. E isso aterroriza a pobreza intelectual de qualquer classe, daí o quadro cômico de ela sempre se achar elite – ganhando R$ 3 mil, R$ 30 ou R$ 300 mil por mês.

Mas a verdade é que a distância entre os pobres e as pessoas da “classe média”, da “classe alta” e da “classe rica” é irrisória, do ponto de vista educacional, quando quem os compara tem a verdadeira dimensão do nosso atraso. Nesse contexto, eu costumo classificar essa risível elite brasileira em três grupos:

• O grupo pobre da “classe média” (salários entre R$ 2,8 mil e R$ 7,2 mil)
• O grupo pobre da “classe alta” (salários entre R$ 7,2 mil e R$ 30 mil)
• O grupo pobre da “classe rica” (patrimônio acima de R$ 3 milhões).

Nesse terceiro grupo, da “classe rica”, eu conheço muitos empresários e tenho até amizade com alguns deles em Salvador. O que me impressiona é que, quanto mais ricos, menos odiosos eles os são com relação a Lula, até porque os seus negócios nunca foram tão prósperos e estáveis quanto na década passada. 

Um desses empresários – na pirâmide abaixo, ele está no patamar das 9.056 pessoas, ou seja, com patrimônio em torno de R$ 40 milhões – tem verdadeira veneração por Lula. Um detalhe curioso: ele sempre aluga jatinho para viajar (não gosta de avião comercial), mas é um cara bastante solidário (essa é uma longa história, que virá em livro).

Aliás, ele está lendo esse texto – “acompanha tudo que você escreve”, disse-me a sua esposa –, daí que essa prosa tem muito a ver com a sua personalidade. Pois bem: na opinião desse empresário, além da educação, o altruísmo deveria ser também um requisito presente nas pesquisas dos institutos, “para diferençar os brasileiros ricos e pobres de alma”, como ele próprio destaca.

Na sua visão, a pessoa “não pobre” seria também aquela que teria um mínimo de comportamento solidário, generoso, altruísta, a exemplo dos golfinhos, que ajudam os peixes feridos a se manterem boiando no mar, alimentando-os, bem como os protegendo de ataque de predadores, enfrentando inclusive perigosos tubarões. 

Esse meu amigo é apaixonado pelos compositores russos Tchaikovsky, Stravinsky, Rachmaninoff e Prokofiev. Ele tem um piano na sua distinta cobertura no Itaigara, embora ninguém toque, exceto uma neta que mora no Rio. No final do ano passado, eu estive lá com minha esposa, e ele me pediu para tocar “All By Myself”, de Rachmaninoff (falarei sobre isso no primeiro comentário).

Bem, essas linhas acima explicam um pouco sobre o que ocorre nas classes subsequentes – as diferenças no topo da pirâmide dos ricos reverberam mais abaixo. Eu mesmo pergunto a esse meu amigo se ele não revelaria certa resistência à nova classe média, da era Lula, caso viajasse em avião comercial. “A solidariedade me salvaria”, afirma, rindo à beça. 

Eu não duvido, até porque é um cara muito culto. Vinte anos mais velho do que eu, na nossa última conversa discutimos por um tempão sobre a importância de Vlad, o empalador medieval, para a cultura europeia. Ele compara a elite burra brasileira aos otomanos empalados pelo inteligente Vlad. “Os otomanos eram tão burrinhos...”, comenta, às gargalhadas.      

Nesse contexto, lembro que a tal “elite”, que sempre viajou em aviões comerciais, passou a se incomodar com a presença dos novos integrantes da “classe média” nos aeroportos, embora, como já dito, ela não demonstraria tamanha dessemelhança se, durante o voo, as comissárias de bordo lhe dessem formulários com perguntas básicas de português e matemática.

E há algo ainda mais aterrorizante para esses “pobres ricos”, que é o fato de o talento e a inteligência nascerem para todos, embora essas habilidades só desabrochem e ganhem solidez com a educação. De fato, há o enorme risco dessa parcela emergente, que eclodiu na era Lula, passar também a superá-la com relação à pobreza intelectual, ao longo dos anos. 

Essa gente metida a merda costuma dizer que a nova classe média da era Lula faz curso universitário de qualidade duvidosa, que deveria ingressar apenas em cursos técnicos, mas não olha para o próprio rabo, que é pura técnica ridícula, motora, cega, do capitalismo que a escraviza igualmente, sem dó nem piedade. Olha, quem é verdadeiramente sábio não tem preconceito.

Outro dia, eu estava na fila do Mix Bahia, um supermercado daqui de Villas do Atlântico, quando a moça do caixa “errou” o troco da patricinha que se encontrava logo à minha frente. A patricinha deu uma nota de R$ 100,00, e o troco não estava correto. Cheia de caras e bocas, portando um monte de pulseiras douradas, ela esbravejou com a moça do caixa:

– Não sabe fazer conta? Volta para o primário.

A moça marejou os olhos. O problema é que a máquina registrou duas vezes o preço dos cubos de gelo para uísque, sem que fosse percebido pela funcionária. Eu, que me meto em briga de cachorro na rua, estava bem perto do caixa, e então meti a minha língua:

– Esses cubos são complicados!

– Complicados que nada. É preciso saber fazer o mínimo de conta, disparou a patricinha, batendo o pé no solo, com o salto alto não menos dourado.

Aí eu peguei no saco de cubos, e a provoquei:

– Esses cubos têm cerca de quatro centímetros de aresta. Você, que é boa em matemática, sabe o volume desses cubos?

Caramba. A patricinha me fitou de cima a baixo, pegou o troco e foi embora, silenciosa, com o rabinho entre as pernas roliças e o bumbum produzido em academia. Uma senhora, logo atrás de mim, caiu na gargalhada. A moça do caixa me disse: 

– O senhor lavou a minha alma. Eu passo por cada uma nesse caixa... Bem que o senhor deveria ser o gerente dessa loja.

Eu respondi:

– Que nada, moça. Vai que alguém responderia a fácil pergunta que fiz, e aí então eu iria querer saber a quantidade de conjuntos distintos formados por duas arestas paralelas nos cubos de gelo, e então o cliente poderia se enrolar, partir para a briga, e eu perderia o emprego.

Ela soltou uma risada tão espontânea e alta, que o supervisor veio em nossa direção, querendo saber qual era o motivo daquela algazarra. Eu expliquei o que se passara – enquanto a funcionária já despachava a senhora que estava atrás de mim –, e o supervisor, ao final, com cara de poucos amigos, disse à moça do caixa:

– Depois a gente conversa, Lúcia!

Caramba. Essa é a cara da “elite” brasileira, ou melhor, aquele supervisor é o rosto da “classe média”, “classe alta” e “classe rica” da nossa pobre sociedade. Tenta impor-se por uns poucos vinténs, visto que, na verdade, não há abismo intelectual separando a sua classe dos financeiramente pobres.
   
Não é à toa, portanto, que no Facebook exista milhares de comunidades – a exemplo de uma intitulada “Pobre Fazendo Pobrice”, com dez milhões de seguidores –, cujo único objetivo é gozar e fechar o último reduto da sua pobreza, qual seja, o pífio patrimônio financeiro.

Numa entrevista, no final dos anos 90, o gênio Milton Santos me disse: 

– Veja à sua volta e perceba que tudo que você compra e usa foi feito por um pobre: o piso, a parede, o telhado, o sofá, a janela, a porta, a calça, a camisa, o sapato, a camisinha, a calcinha, a cueca, o café, o pão, enfim...

Eu vou um pouco mais longe do que o genial geógrafo: 

– Neste país, de educação tão precária, eu quase não avisto um rico!

Isto posto, não há dúvida de que Lula é odiado por milhões de pobres no Brasil. Outros milhões, que não o odeiam, embora também sejam pobres em educação básica, revelam pelo menos uma riqueza de alma (ou de espírito, sei lá) – uma espécie de altruísmo, de solidariedade, de generosidade, que não se explica e nem se aprende em livros ou sala de aula.

O autor:
Marconi de Souza Reis
Advogado 
Jornalista - ex jornal A Tarde

38 comentários:

  1. O povo precisa odiar isso...
    http://www.giroemipiau1.com.br/2016/11/guarda-municipal-de-itapetinga-e.html?m=1

    ResponderExcluir
  2. Q texto enfadonho, misericórdia. Tiago meu filho, aceita q doi menos.

    ResponderExcluir
  3. Se cometeu crime tem que pagar lula foi condenado por corrupção passiva e outros mais se ele foi um bom presidente isso é irrelevante no seu processo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. CONCORDO CONTIGO ! CHEGA DE DEFENDER LADRÃO , ESSE CARA ROUBOU E LEVOU O PAÍS A FALENCIA !FORA COMUNISTAS

      Excluir
    2. Mas, o processo dizia respeito à farsa do Triplex e a 3 contratos relacionados à Petrobrás, que o próprio Moro confessou, em sua resposta ao recurso, não existir!

      Excluir
    3. Mas, os objetos de acusação eram a farsa do Triplex e 3 contratos supostamente relacionados à Petrobrás, que o Moro, em resposta ao recurso da defesa, afirmou não existirem, logo, não há crime, muito menos prova!

      Excluir
  4. Por que no governo Lula diminuiu a quantidade de pessoas pobres no Brasil?

    A resposta para essa pergunta mentirosa foi porque na época do governo Lula o IBGE orientado a diminuir o limite do valor da renda mensal para a pessoa ser considerada pobre. Ou seja, quem ganhasse a partir de SOMENTE R$ 287,00 (duzentos e oitenta e sete reais) deixava de ser considerado POBRE e passava a ser CLASSE MÉDIA BAIXA.

    A classe média ficou dividida em três partes: Classe Média BAIXA, Classe Média MÉDIA e Classe Média ALTA.

    Foi assim que os POBRES deixaram de ser POBRES nas estatísticas, mas continuaram POBRES na realidade.

    Lula retirou MILHÕE$$$$ da pobreza e entregou tudo aos seus filhos biológicos que também eram pobres e hoje são MILIONARIO$$$$.

    ResponderExcluir
  5. o lula é ladrao sem vergonha. roubou e com nosso dinheiro comprou o silencio dos seus comparsas. é natural que muitos brasileiros o chamem de ladrao. tinha que estar preso em presidio comum. o fato desse bandido ser ex presidente nao dar o direito dele roubar uma naçao inteira. ladraaaaaaaaaaaaao

    ResponderExcluir
  6. Dia 1 de janeiro. Bolsonaro recebendo a faixa presidencial das maos do vampiro. Aí sim o Brasil vai começar ir pra frente. Um presidente com visões amplas para o bem de todos, principalmente ao agro negocio. BOLSONARO com ajuda de Deus e do povo vai fazer esse país caminhar nos rumos da riqueza, e nao da esmola, como prega o PT. Somos ricos de tudo o nosso país, nao podemos acomodar com um governo opressor que de esmolas ao seu povo em troca de votos. Merecemos emprego, baixos impostos, otimos hospitais, otima segurança e ótima educacao. Merecemos um presidente que pense em fazer o povo crescer em sabedoria e riqueza. MERECEMOS JAIR BOLSONARO.

    É MELHOR JAIR SE ACOSTUMANDO!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ei menino, acorda, antes que o leite azede. O homem desequilibrado, violento e sanguinário, que você diz que vai votar, aprovou a PEC da Morte, a 241/55, a Reforma Trabalhista e a entrega do Pré Sal, destruindo tudo isso que você mencionou como, educação, saúde, moradia, emprego e segurança.
      Hoje, com a aprovação e o apoio dele, e o seu também, você não está isento da culpa, o Brasil retrocedeu meio século na história e tem o menor investimento do PIB nessas áreas dos últimos 50 anos e tem o maior número de trabalhadores sem carteiras assinadas dos últimos seis anos.
      Acorde, senão, só me restará dá-lhe os meus pêsames, pois, se continuar assim, ajudará a transformar essa desgraça sobre o povo pobre brasileiro em miséria total!

      Excluir
  7. O pobre que tem consciência,tem esse tipo de conceito mesmo! Não só repudiar a Lula,como tambet a toda corja política que pôs a mão no dinheiro público,enganando a população brasileira, população essa em sua maioria pobre.Essa raça de ratos está sendo difícil de acabar,pois vive de enganar a população,dando o ovo de galinha,sendo que o que a população tem direito é na própria galinha.E isso não é de hoje,mesmo que foi Lula quem tomou gosto maior em enganar o pobre,mas já vem de muitos anos.

    ResponderExcluir
  8. Mais um bla bla bla. So faltou você colocar Lula livre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lulala lulala...nao adisnta chorar nem esperniar..sera reeleito de forma indiscutivel..a gang do golpe vai perder de novo com ou sem bolsobosta...e muito canalha metido a santo vai se fuder de vez..so questao de tempo..outubro vermelho vem

      Excluir
    2. ACORDA COMUNISTA , SEU LADRÃO ESTÁ INELEGÍVEL E ALGEMADO POR ROUBO A PATRIA ! FORA COMUNISTAS

      Excluir
  9. Quanto reacionários e analfabetos político defecando pela boca nestes comentários. Lula livre!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem apoia ladrão, ladrão é.

      Excluir
  10. #Émelhorjairseacostumando!

    ResponderExcluir
  11. Bostonaro, Aécim, Lula ladrão, Temer vampiro, Cabral é tudo merda do saco.
    Bostonaro não passa nem no primeiro turno, quem vai ser presidente 'Joaquim Barbosa o nêgo Quinca berro d'água.
    Joaquim Barbosa 2018, sangue novo, pra consertar essa nação

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Brasil não precisa ter o primeiro presidente negro. O Brasil precisa ter o primeiro presidente HONESTO, por isso todos queremos BOLSONARO.

      Joaquim Barbosa protegeu Lula da acusação de mandante do assassinato de CELSO DANIEL Prefeito de Santo André, que iria denunciar as falcatruas do PT na prefeitura daquela cidade fato que enfraqueceria Lula na sua primeira eleição para presidente. Foi quando ele mandou matar o prefeito.

      Joaquim Barbosa estava sendo considerado herói na época do MENSALÃO mas depois, sem mais nem menos, ele se aposenta às pressas antes do tempo e foge para os Estados Unidos onde passou a morar até hoje. Só retornou agora para se candidatar.

      Joaquim Barbosa também foi denunciado por ter batido, espancado a própria esposa. A denúncia foi feita por ela mesma.

      Sendo assim, BOLSONARO CONTINUA SENDO A MELHOR OPÇÃO, pois além de respeitar as famílias, ele quer o melhor para o Brasil e o fim da bandidagem e dos corruptos.

      Excluir
  12. Lula livreeeeeeeeeeeee

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lula livre em 2030. Isso se ele der sorte e não pegar mais anos de prisão nas outras seis acusações.

      Mas tudo indica que Lula não viverá tempo suficiente para cumprir todos os anos a que será condenado. NÃO SAIRÁ VIVO DA PRISÃO.

      Excluir
    2. com o bolsa família não deixa ninguém bem de vida . e geralmente essas pessoas possui tantos filhos que esse dinheiro não dá para nada . mais tinha pessoas que não tinha nada e um alívio .pelo menos fome não passa mais .

      Excluir
    3. O Bolsa família foi criado pelo ex-presidente FHC Fernando Henrique Cardoso. Antes de ser presidente, Lula criticava esse programa de ajuda aos pobres.
      Lula é ladrão de tudo, de dinheiro e das ideias dos outros.

      Excluir
  13. O Brasil não precisa ter o primeiro presidente negro. O Brasil precisa ter o primeiro presidente HONESTO, por isso todos queremos BOLSONARO.

    Joaquim Barbosa protegeu Lula da acusação de mandante do assassinato de CELSO DANIEL Prefeito de Santo André, que iria denunciar as falcatruas do PT na prefeitura daquela cidade fato que enfraqueceria Lula na sua primeira eleição para presidente. Foi quando ele mandou matar o prefeito.

    Joaquim Barbosa estava sendo considerado herói na época do MENSALÃO mas depois, sem mais nem menos, ele se aposenta às pressas antes do tempo e foge para os Estados Unidos onde passou a morar até hoje. Só retornou agora para se candidatar.

    Joaquim Barbosa também foi denunciado por ter batido, espancado a própria esposa. A denúncia foi feita por ela mesma.

    Sendo assim, BOLSONARO CONTINUA SENDO A MELHOR OPÇÃO, pois além de respeitar as famílias, ele quer o melhor para o Brasil e o fim da bandidagem e dos corruptos.

    ResponderExcluir
  14. É Bolsonaro Presidente!
    Lula tem que continuar preso ta pagando pelo o que fez

    ResponderExcluir
  15. É Bolsonaro Presidente!
    Lula tem que continuar preso ta pagando pelo o que fez

    ResponderExcluir
  16. Realmente Lula foi o presidente dos pobres dá até pra saber quais os pobres! Os filhos dele,Bunlai, Marcelo Odebrecht, José Dirceu, Antônio Palocci,cervero,Paulo Acamoto,o se tesoureiro e muitos outros etc. Esses foram os pobres que Lula ajudou.

    ResponderExcluir
  17. Político só quer vê pobre lá em baixo. O povo precisa de educação, saúde e segurança de qqualidade, isso político nenhum faz. O que faz é ssustentar um monte de sangue-suga. Lula preso e outros políticos coruptos.coruptos fszendo companhia.

    ResponderExcluir
  18. A frase deveria ser LUTA LIVRE porque é uma LÜTA entender a defesa de bandidos famosos

    ResponderExcluir
  19. ...pessoallllll acordemmmmm..vcs estao dando o grito de GUERRA ERRADOOOO temos que gritar LIVRE DE LULA. Acordem gente so porque ele deu umas esmolas nao quer dizer que ele e santinho.!!!

    ResponderExcluir
  20. - Alô, de onde fala?
    - Aqui é do PT, quer falar com quem?
    - Pode ser com o Palocci ou o Zé Dirceu,
    - Não dá, o primeiro está preso, o segundo está meio sumido porque já já voltará a ser preso.
    - Então chama aí o João Vacari Neto, o Tesoureiro.
    - Não dá, ele está preso.
    - Então quero falar com o seu substituto.
    - Não dá, ele também está preso.
    - Puxa vida, então com o substituto do substituto do tesoureiro.
    - Infelizmente também está preso.
    - Deixa em pensar aqui, ah quero falar com o Cândido Vacarezza, ele ainda é o líder desse PT?
    - Era, mas está preso.
    - Então quero falar com o Lula, ele é o presidente de honra desse PT?
    - Ainda é, mas também está preso.
    - Pelo amor de Deus! tem alguém aí da diretoria que não foi preso?
    - Tem a Gleisi Hoffmann, nossa atual presidente, mas ela não se encontra no momento porque está reunida com seus advogados para também não ser presa.
    - PT que pariu!!! Não sobrou ninguém?

    ResponderExcluir
  21. O Oprimido se achando opressor, tem dessas coisas, Lula quando faz o minha casa minha vida, todos ganharam, Casa de material de construção, pedreiros, o povo sem casa, engenheiros os que começaram a vender casas e muitos outros e esses mesmo hoje são contra Lula, mesmo sem empregos, sem mais casas pra vender, mesmo que o setor da construção civil caiu, mas prefiro ser contra Lula do que ver UM POBRE andar de avião ao lado de meu filho rico, e tantos outras coisas, como eu disse o oprimido fazendo o pael do opressor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também sou LADRÃO, por isso apoio Lula.

      Excluir
  22. Quero ver se é verdade... Eleições deixa Lula se candidatar para ver é primeiro turno..eu voto..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vamos deixar Lula se candidatar... a presidente do time de detentos do presidio. Podem ir lá votar nele.

      Excluir
  23. Lula está onde ele merece estar , comendo cadeia por que roubou o país inteiro ! Fora comunistas

    ResponderExcluir
  24. Prender líder de pesquisa em ano de eleição já denuncia quase tudo, o resto é máfia e fascismo.
    #LulaLivre

    ResponderExcluir
  25. Hipocrisia pois Lula melhorou a vida de muitos pobres....num mar de porcos quem é limpo se suja...ou você se dobra ao PMDB hoje MDB ou dobram você..

    ResponderExcluir

MATÉRIAS ASSINADAS , com FONTE, são de responsabilidade de seus autores.

contatos blog: whats: (77) 98128-5324

ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK