CONTADOR GOOGLE: 16 MILHÕES DE ACESSOS!

CURTA O ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK

FRIGORÍFICOS SUDOESTE

PATROCINE O BLOG MAIS ACESSADO DE ITAPETINGA

PATROCINE O BLOG MAIS ACESSADO DE ITAPETINGA

O SINDICATO DOS TRABALHADORES DA AZALÉIA

O SINDICATO DOS TRABALHADORES DA AZALÉIA

KITANDA E MERCEARIA MOTA - Direção MIRALDO MOTA

TATHIAGO DIGITAL - TUDO EM ELETRÔNICOS!

SUPERMODA - NA ALAMEDA RUI BARBOSA

domingo, 11 de fevereiro de 2018

POR QUE OS HUMANOS QUE MIGRARAM DA ÁFRICA PARA A EUROPA FICARAM BRANCOS?

O estudo do esqueleto humano mais antigo encontrado no Reino Unido contradiz a crença popular de que a maioria dos europeus sempre teve a cor da pele branca.
fonte da matéria: BBC/LONDRES

Uma análise genética do esqueleto de 10 mil anos revelou que a pigmentação de sua pele era de "escura a negra". O fóssil ficou conhecido como "homem de Cheddar" em virtude do local onde ele foi encontrado, em Cheddar, no Reino Unido.
Seu rosto foi reconstruído graças a um scanner de alta tecnologia e mostra um fenótipo totalmente oposto à pele branca que caracteriza muitos dos britânicos.
"A combinação de uma pele muito escura com olhos azuis não é o que normalmente imaginamos, mas essa era a aparência real dessas pessoas", diz Chris Stringer, do Museu de Ciências Naturais de Londres, onde a imagem do "homem de Cheddar" foi exposta, na quarta-feira.
Segundo Yoan Dieckmann, da equipe da Universidade College, de Londres, responsável pelo estudo, a pele clara que associamos aos europeus modernos, principalmente do norte, seria um fenômeno
relativamente recente.
Então em que momento a pele desses ancestrais começaram a mudar de cor e por que isso aconteceu?
MIGRAÇÃO DA ÁFRICA
Segundo especialistas, existem dois fatores principais que explicam essa transformação.
O primeiro deles é a mobilidade geográfica das populações modernas, que estavam na África há 150 mil anos e tinham pele escura. "Aquelas populações, que seriam nossos ancestrais diretos, começaram a migrar. Elas chegaram na Europa, por exemplo, há cerca de 45 mil anos", explica Víctor Acuña, professor da Escola Nacional de Antropologia e História do México. 
Alguns estudos genéticos concluíram que a pigmentação da pele mais clara começou a ficar mais comum em algumas regiões europeias por volta de 25 mil anos atrás.
A descoberta do "homem de Cheddar", que viveu há 10 mil anos, indica que esse embranquecimento só ocorreu muito tempo depois em locais como as ilhas britânicas.
Em 2014, análises de outros fósseis humanos de 7 mil anos encontrados em León, na Espanha, concluíram que os restos também pertenciam a um homem de pele negra e olhos azuis.
PROTEÇÃO CONTRA O SOL
O segundo fator, e o mais importante, é aquele que explica por que ao atingir essas áreas do planeta a pele dos humanos tende a clarear. "Os seres humanos, diferente de outros primatas, têm muito pouco pelo no corpo. Por isso pensamos que a pigmentação da pele era uma barreira aos efeitos negativos dos raios ultravioletas que é tão intensa na África", diz Acuña.
Quando migraram para regiões no norte do planeta, onde os raios solares são muito mais escassos, elas não precisavam mais da pigmentação, uma proteção natural contra possíveis queimaduras e doenças como o câncer de pele. Como explica Acuña, "em zonas com pouco sol, ter cor da pele mais clara permitia uma melhor absorção da luz ultravioleta, que é vital para a obtenção de vitamina D".
Isso explica por que, na própria Europa, as diferenças na cor da pele começaram a ocorrer. As peles mais claras tornaram-se mais frequentes no norte, enquanto no sul a população apresentava tons mais variados.
Em suma, a cor da pele desempenhou um papel fundamental na época em que essas gerações poderiam se adaptar ao meio ambiente de forma natural.
10% DE ANTEPASSADOS
Com essa explicação, é óbvio que essa característica da evolução humana não se reduz somente aos ancestrais dos britânicos. De fato, como destaca Acuña, essa tendência a uma pigmentação cada vez mais clara não foi registrada apenas entre aqueles que chegaram ao norte da Europa. "Os estudos indicam que processos evolutivos similares ocorreram também em populações que chegaram ao leste da Ásia e da África. Nesses locais também houve notáveis mudanças na pigmentação da pele das pessoas", diz o professor Acuña.
O especialista confirma que a atual população da Europa poderia ser portadora de não mais de 10% dos genes dos antepassados do grupo ao qual pertence o "homem de Cheddar". "Aquela primeira população teve contato com outras, que migraram posteriormente. Essas 'desapareceram' como cultura arqueológica ao ser assimilada por outros grupos", disse Acuña à BBC Mundo, serviço em espanhol da BBC.
Estima-se que o "homem de Cheddar" migrou da Europa continental para as ilhas britânicas ao final da Era de Gelo. Seus restos foram encontrados em uma caverna próxima a Cheddar, na Inglaterra, em 1903, mas apenas com os avanços tecnológicos do século 21 que os cientistas conseguiram conhecer os primeiros ingleses.

11 comentários:

  1. Naquela parte do mundo, dá para entender o porque da mudança de tom de pele; mas
    e os asiatísticos; como foi que os olhos ficaram puxadinhos???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa!! Já havia lido o artigo e fiquei surpresa de vê-lo aqui! Sua pergunta faz sentido, vamos pesquisar, por que pelo número de comentários, não vamos obter nenhuma atenção dos editores.

      Excluir
    2. Nossa!! Já havia lido o artigo e fiquei surpresa de vê-lo aqui! Sua pergunta faz sentido, vamos pesquisar, por que pelo número de comentários, não vamos obter nenhuma atenção dos editores.

      Excluir
  2. Porque o japonês tem pinto pequeno?? Kkkk

    ResponderExcluir
  3. Kkkkkkkk boa pergunta vê ai Tiago e posta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenham certeza que muito mais já foi descoberto sobre o assunto, tudo muito guardado a mil chaves, ou mesmo sequer aceito na comunidade científica. Neste planeta, dizer que a todos, brancos, pardos, amarelos e negros decendemos de um negro, afirmando que o dna negro está em todos, é uma das piores blasfêmias que se pode cometer. A ciência é racista.

      Excluir
  4. Esses dois comentarios ai acima e coisa de desocupados.Alis porque tanta curiosidade perguntem diretamente para um japones e satisfacam tamanha CUriosidade ue..

    ResponderExcluir
  5. Os olhos ficaram puchadinho vo explica naquele continente , o penis masculino so crescia 6.7cm intao as asiaticas ficavam com a xota apertadinha na hora de pari os mlk ou mlka dava uma esticada no rosto pq a vagina era muito apertada.ai n voltava mas normal pq a esticada na cara foi de nascenssa , min descupe pelo portugeis n terminei o ensino medio ..jr

    ResponderExcluir
  6. O pinto deles era pequeno pq os primeiro moradores daquela regia tinha pinto pekeno intao se espalhou de rola murcha naquela regiao e qem tem 9cm de pika e rey

    ResponderExcluir
  7. Você já viu o pinto do JAPONÊS ?

    ResponderExcluir

ITAPETINGA AGORA O BLOG MAIS ACESSADO DO MÉDIO SUDOESTE DA BAHIA

Redação e Edição: Tiago Bottino J. Brige
whatsApp: (77) 98128-5324

ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK