CONTADOR GOOGLE: 16 MILHÕES DE ACESSOS!

CURTA O ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK

FRIGORÍFICOS SUDOESTE

PATROCINE O BLOG MAIS ACESSADO DE ITAPETINGA

PATROCINE O BLOG MAIS ACESSADO DE ITAPETINGA

O SINDICATO DOS TRABALHADORES DA AZALÉIA

O SINDICATO DOS TRABALHADORES DA AZALÉIA

KITANDA E MERCEARIA MOTA - Direção MIRALDO MOTA

LOJAS REZENDE - OS MELHORES PREÇOS DE ITAPETINGA

TATHIAGO DIGITAL - TUDO EM ELETRÔNICOS!

SUPERMODA - NA ALAMEDA RUI BARBOSA

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

POLICIA FEDERAL DIVULGA NOMES E FOTOS DOS DETIDOS E PRESOS, DE ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA QUE ROUBAVAM DINHEIRO DO TRANSPORTE ESCOLAR

 
O ex-prefeito de Ribeirão do Largo Manuel Messias Carvalho Souto  está entre os nove chefes de uma organização criminosa presos, ontem, durante a Operação Lateronis.
Carvalho era um dos sócios da Cooperativa de Transportes Alternativos do estado da Bahia (Coopetran), uma das três investigadas pela força-tarefa, ao lado dos empresários Antônio Jorge Soares Rocha e Ismaldo Rodrigues Baracho Filho, também presos. Mayana de Oliveira Moraes também está implicada na operação.
 A operação desarticulou um esquema que desviou pelo menos R$ 45 milhões de recursos públicos destinados ao transporte escolar em 16 cidades do Centro-Sul baiano por meio de fraudes em
licitações. Rita Oliveira Rocha, filha de Antônio Jorge, também foi presa.
O ex prefeito de Ribeirão do Largo - Manoel Messias
Ao menos 4 ex-prefeitos e 12 vereadores do Estado da Bahia que tiveram gastos bancados pelo esquema estão na mira da PF. Deflagrada pela Polícia Federal de Vitória da Conquista, nessa quinta-feira, 23, a operação desbaratou um grupo criminoso que se valia de dinheiro desviado de contratos de transporte escolar para custear gastos pessoais de agentes públicos.
Mayana Moraes - Contadora da Orcrim
O delegado federal Rodrigo Kolbe, responsável pela investigação, afirmou à reportagem que foi descoberto até o financiamento de um veículo para um secretario municipal custeado com dinheiro proveniente da suposta organização criminosa.
Outro preso na operação é o empresário João Francisco da Rocha Narde, mais conhecido como João Narde. Ele foi preso na cidade de Luiz Eduardo Magalhães manhã de quinta (23).
João Narde - itambé - Empresário na cidade
Segundo comentários, a prisão do empresário caiu como uma bomba em Itambé, cidade onde o mesmo teve um crescimento meteórico nos seus negócios em poucos anos. "Mesmo com a indubitável comprovação dos atos ilícitos, partidários políticos ligados a ex administração saíram em defesa do empresário nas mídias sociais", relatou o Blog Itapetinga Agora.
João Narde  é dono de uma Cooperativa de Transportes para estudantes do Município de Itambé e é acusado de desvios de mais de R$ 1,5 milhão da Educação  Municipal. Outras duas pessoas envolvidas com o empresário, e que cujos nomes ainda são mantidos em sigilo, também foram presas e estão na Carceragem da Policia Federal.
O nome da operação é uma referência aos soldados da Roma antiga, que guardavam as laterais e as costas do imperador e que, de tanto estarem ao lado do poder, passaram a acreditar que eram o próprio poder e que podiam atuar de forma impune ao cometerem delitos contra os mais pobres.
Na mira
Esterivaldo, o Dadinho, secretário de Administração de Encruzilhada
Outro preso pela Polícia Federal durante a operação é Esterivaldo Viana de Freitas. Empresário de renome na região, Dadinho, como é conhecido, chegou a prestar  serviço para a Câmara de Vitória da Conquista recentemente. Ele atuou como secretário da Administração em Encruzilhada na gestão passada, comandada pelo ex-prefeito Alcides Ferraz (PT). As defesas dos presos ainda não se manifestou.
Reincidente
O ex-prefeito já vinha sendo alvo da Justiça. Em fevereiro deste ano, por exemplo, a juíza federal Karine Costa Carlos Rhem da Silva, titular da Vara Única de Jequié, condenou o ex-prefeito de Jitaúna, Edísio Cerqueira Alves (foto), o ex-vice Ediônio Alves de Souza, a Cooperativa de Transportes Alternativos do estado da Bahia (Coopetran) e seus sócios Manoel Messias Carvalho Souto e Ismaldo Baracho Filho a devolverem, solidariamente, R$ 1,7 milhão ao erário público federal. A punição é decorrente do envolvimento dos agentes em um esquema de fraude em licitação com pagamento de propina aos ex-gestores.
Os acusados também deverão pagar multa civil no valor de duas vezes o montante de dano ao erário. Os ex-gestores ainda tiveram seus direitos políticos suspensos por oito anos, a contar do trânsito em julgado.
De acordo com a denúncia feita pelo Ministério Público Federal (MPF), o município de Jitaúna abriu uma licitação em 2010, na modalidade concorrência, para contratar uma empresa para a prestar serviços à Secretaria Municipal de Educação no transporte escolar e aos demais setores da administração. No certame, participaram a Coopetran, A Rocha Baracho LTDA e a COOBMA, que foi inabilitada por não apresentar alvará de funcionamento. Ao fim do processo, foi declarada vencedora a Coopetran, cuja proposta teria sido a de menor preço no valor de R$ 2.29.410,00.
No entanto, o MPF afirma não ter havido qualquer concorrência, pois as únicas empresas habilitadas no certame possuíam vínculo entre si. Assim, a perdedora Rocha Baracho teria atuado como mera empresa de fachada. “Foi apurado pelo MPF, e comprovado nos autos, que as sócias da Rocha Baracho, Ezileuza Baracho e Rita Oliveira Rocha, são, respectivamente, esposa e filha de Ismaldo Baracho e Lúcia Oliveira Rocha, ambos integrantes da suposta concorrente Coopetran”, ressalta a juíza em sua sentença.
“Além desses fatos que, repise-se, já permitem concluir ter havido a fraude à licitação, também foi constatado que a Coopetran realizou pagamentos indevidos ao prefeito e vice-prefeito à época, o que, além de ato ímprobo autônomo, também reforça a ocorrência de ilicitudes na própria contratação da Coopetran. De outro modo, se a licitação tivesse ocorrido segundo os parâmetros legais, nenhum motivo haveria para tais pagamentos”, frisou a magistrada.
Na ação civil pública movida pelo MPF, a juíza federal afirmou ainda que ficou comprovado que Manoel Messias e Ismaldo Baracho “desviaram para contas particulares, respectivamente, R$ 573.882,30 e R$ 1.074.417,00, através de um total de 29 operações, documentalmente comprovadas nos autos através de extratos bancários”.
No caso do vice-prefeito Ediônio Alves de Souza, a magistrada da Vara Única de Jequié ressaltou que, embora não tenha atuado diretamente nos atos que compuseram a licitação, efetivamente recebeu pagamentos oriundos da Coopetran, “permitindo deduzir sua participação, também, na ilicitude do certame”.
CRIMES ERAM COMETIDOS HÁ ANOS, APESAR DE DIVERSAS AÇÕES JUDICIAIS CONTRA PREFEITOS E ENVOLVIDOS
O então ex-Prefeito de Jânio Quadros, José Conegundes Vieira, conhecido por Dequinha, foi condenado pela Justiça Federal de Vitória da Conquista por sentença publicada hoje, em razão de improbidade praticada em duas licitações nos anos de 2009 e 2010 abertas para contratação de empresa de transporte escolar.
Na sentença proferida pelo Juiz Federal João Batista de Castro Júnior, da qual cabe recurso, Vieira foi condenado em 10 anos de suspensão dos direitos políticos, ressarcimento ao erário em valor superior a dois milhões de reais, multa civil no mesmo valor do ressarcimento, além de perda de função pública, se em alguma estiver, e proibição de contratar com o poder público por dez anos.
A sentença condenou também a empresa COOPETRAN em ressarcimento solidário, em multa no mesmo valor e na proibição de contratar com poder público por 10 anos. Segundo depoimento de Adolfo Ferraz, a empresa Coopetran é do ex-Prefeito de Encruzilhada, Antônio Cosme de Oliveira, que já foi condenado em vários processos criminais e de improbidade na Justiça Federal. O Juiz já tinha decretado bloqueio dos bens de Conegundes e da Coopetran desde 2013.
ENTENDA O CASO
A partir de denúncia de um cidadão de Jânio Quadros, o Ministério Público Federal, pelo Procurador da República Mário Alves Medeiros, constatou ter havido fraude na Concorrência Pública 002/2009 e no Pregão Presencial 001/2010, ambas as licitações vencidas pela Coopetran.
Na primeira, a outra empresa concorrente admitiu que jamais visitou as linhas, mas mesmo assim o Município atestou que tinha visitado. Segundo ela, foi só fachada para aparentar competição, pois na sequência foi desqualificada mesmo com uma proposta de pouco mais de 500 mil reais, enquanto a proposta da Coopetran foi de R$ 792.714,40.
No Pregão Presencial 001/2010,  apareceu novamente a Coopetran, concorrendo com a Coopermotos, que é de Brumado e hoje tem o nome de Combrasil, e com a Rocha Baracho Transportes Ltda - RB Transportes.
A Coopetran venceu a concorrência e adjudicou contrato de  R$ 1.650.000,00 (um milhão, seiscentos e cinquenta mil reais).
A partir dos documentos constantes dos autos, fornecidos pelo MPF e CGU, o Juiz, depois de afirmar ter sido aqui mais escandalosa a fraude, demonstrou que essas empresas jamais competiram, havendo entre elas uma ligação profunda de captação, assim delineada:
Marcelo da Silva Nunes, então membro e Presidente da Coopermotos, era também membro da Diretoria da Coopertran. A outra empresa licitante, RB Transportes, tendo como sócia Rita Oliveira Rocha, foi representada na comissão de licitação por Antônio Jorge Soares Rocha, que é pai de Rita. Mas Antônio era também membro da Diretoria da COOPERTRAN e já chegara a ser credenciado por ela para representá-la em concorrências públicas.
Não somente isso foi detectado. A outra sócia da RB, Ezileuza Aparecida Porto Baracho, é esposa de Ismaildo Rodrigues Baracho Filho, membro também da Diretoria da Coopetran. Quando convocada a depor, revelou que seu marido e Antônio Jorge Soares Rocha dividiam os lucros.
Não é a primeira vez que José Conegundes Vieira é condenado pela Justiça Federal em razão de improbidade. Somadas, as penas de suspensão de direitos políticos podem chegar a 20 anos.
Conegundes responde ainda a três processos criminais na Justiça Federal em Vitória da Conquista (ações penais 0001974-26.2013.4.01.3307, 0001853-90.2016.4.01.3307 e 0002579-69.2013.4.01.3307). Se condenado, poderá pegar mais de 10 anos de prisão.
Para ler a sentença na íntegra, clique aqui:
Fonte: JUSSARA NOVAES/blog SUDOESTE DIGITAL

Colaboraram: Jairo Costa Júnior, com Luan Santos

31 comentários:

  1. Malditos corruptos roubam até de crianças merecem se arrombar mesmo.. imagine quantas crianças foram roubadas por esses canalhas.

    ResponderExcluir
  2. Ladrões assassinos de inocência.ladroes macabros

    ResponderExcluir
  3. Paguem sua cadeia bem paga safados

    ResponderExcluir
  4. fdp... Que paguem pelos seus atos, inocentes somos nós que depositamos nossa confiança nesses políticos safados e eles simplesmente faz isso com a população... Tá aí a resposta pra aqueles que não acreditam em lei do retorno. Que sejam sim, condenados e responsabilizados por exatamente tudo!
    Agora tá explicado o por que de tanta baixaria em época de política principalmente na cidade de Itambé.A mamata é de fato muito boa. Apodreçam na cadeia seus vermes.

    ResponderExcluir
  5. Tem que apodrecer na cadeia e confiscar tudo que eles tem! Parabéns a Polícia!

    ResponderExcluir
  6. ladroeeeeeeeeeeessssss cadeiiiiiiaaaaaa neles e ainda tem gente que defende se roubou tem q responder na justica

    ResponderExcluir
  7. Isso acontece em várias cidades.

    ResponderExcluir
  8. Falta meliante na foto da quadrilha ai cadê a foto do tesoureiro de ivan o tal de PIAU, foi o primeiro a ser preso é peça chave na trama e tava cheio de documentos escondidos em casa e tem mais já trabalhou aqui e em ribeirão do largo tem muita armação envolvida ai.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei que esta postagem com certeza foi de alguém politiqueiro, eu acredito que Piau não surrupiou nada de ninguém, pois nenhum morador de Itambé nunca viu Piau ostentar nem ele e nem a esposa sua filha estuda em escola pública, qual pai não queria uma ensino de qualidade pra seus filhos?.
      Quanto esta investigação pode ser referente ao seu trabalho em Ribeirão do Largo, onde ele sendo concursado do município de Itambé, teve que ser submetido a ir trabalhar em outro município fugindo de perseguição política, coisa comum nesta cidade de governos mesquinhos onde existe seus puxa sacos que forçam os prefeitos a tirarem pessoas competentes simplismente por não apoiarem politicamente, muitos dizem.... Porque foi conivente e não saiu do cargo? Concordo.... Mas iria trabalhar onde?... (Dizer e fácil dificil é quando está na pele).
      Se ele fosse este LADRÃO como muitos dizem ele estaria com apartamento em conquista como muitos funcionários publicos de alto escalão fez e faz, estaria com a família constantimente em praias ou em outros paises como muitos estão e continua mandando e desmandando na cidade de Itambé, a corja completa.
      Um homem que não tem curso superior, pois teve que sujeitar enfrentar constantimente esta estrada ruim pra por o pão de cada pra sua família.....
      Mim poupe.... Não jogue pedra no telhado dos outros enquanto você tem telhado de vidro... Morei nesta cidade e tive que ir embora por não ter tido oportunidade, ou ter que mim sujeitar a isto esta humilhação que Piau está passando.
      Estou longe, mas sei de tudo.. Abre o olho.. Polícia Federal ainda volta.

      Excluir
  9. Bota a foto de PIAU ai Botino ele também ta preso e é o tesoureiro do grupo. E paga de cristão com uma bíblia debaixo do braço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quero ve se tem toda essa coragem quando ele sair vc falar frente a frente ,ele é um cristão sujeito a errar por um acaso vc é santo anonimo vai ler a bíblia que vai aprender a nao apejar o outro

      Excluir
  10. Engraçado... Logo logo,vai pegar a fazenda que os donos de Entre Rios tem em Itambé. Alo Neto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você que postou, deve ser bem amigo dele, e deve ter indo na fazenda por está postando isto e deve está com uma inveja danada.... Pega visão otário (a).....inveja mata, com certeza deve está com dor de cotovelo danado. Não tá? Kakakakkakakak

      Excluir
  11. Teve o que mereceram...vagabundos.

    ResponderExcluir
  12. Ainda tem muita fraude para ser investigada em Itambé, o desvio de dinheiro público é grande.

    ResponderExcluir
  13. Façam das suas indignações munição para a Polícia Federal. Denunciem bens ocultos em nome de terceiros e novas denúncias 3229-1900

    ResponderExcluir
  14. Parabéns a PF essa instituição que tem mostrado seriedade em tudo que faz, é isso ai que sirva de lição para os demais que querem roubar o dinheiro público, dinheiro público já está dizendo é do povo e para o povo!!

    ResponderExcluir
  15. Aqui em Santa Luzia no tempo de sr.ismar santana aconteceu isso também, muita riquesa poudre era bom que viesse aqui também

    ResponderExcluir
  16. meus queridos itambeense de todo o brasil, em especial aos que moram nesta querida cidade, o que eu gostaria de comentar e: e sabido que muitos politicos enriqueceram de forma ilicita(roubando), eu nasci nesta cidade na rua josefina ferraz, 257, e aprendi com os meu pais(falecidos), que roubar e crime, e assim cresci com esta doutrina, hoje nao moro ai, mas sempre que posso estou ai com familiares e amigos, sempre que saio choro, pois, poderia esta morando por ai mas a condicao nao dava outra opcao, senao sair e criar a minha familia, mas continuo acredidando no povo da minha cidade, concluindo, peco aqueles que enriqueceram ilicitamente, que tenham vergonha e devolvam, espero um dia ver o noticiario falar bem desta cidade, aprendi que ser direito e honesto, nao e dever e obricao, finalizo elogiando o dono deste conceitudo blog, um abraco daquele que espera voltar um dia.

    ResponderExcluir
  17. Parabéns a PF.de vitória da conquista por mais essa operação contra esses bando de corruptos.

    ResponderExcluir
  18. Parabéns a PF.de vitória da conquista por mais essa operação contra esses bando de corruptos.

    ResponderExcluir
  19. Parabéns a PF de Vitória da Conquista. Tenho vergonha em dizer que sou um anajeense. Apesar de eu ser um cidadão honesto e cumpridor dos meus deveres.Ha décadas, prefeitos, políticos eleitos e secretários burlam a lei. Na cara dura e deslavada constrói seus palacetes e compram fazendas e apartamentos, praticando o mesmo crime. Pelo amor de Deus senhores Delegados da Polícia Federal, faça essa boa surpresa para nós anajeenses. Há muito o que fiscalizar. Nós ajudem.

    ResponderExcluir
  20. Manoel Messias Souto ainda integra a atual gestão do prefeito Rebinha em Ribeirão do Largo,onde há desvio do dinheiro da educação e OS professores de la estão sem pagamento, dois salários em atrasados e sem contar do que vem descontando desse servidores retirando todos os direitos garantidos por lei.

    ResponderExcluir
  21. Quando vem macarani preder Itapetinga e região parabéns pf

    ResponderExcluir
  22. Tem um riquinho que estar comprando as terra do outro lado do rio verruga esse é laranja de um deputado

    ResponderExcluir
  23. Passa em Itororó PF.pois aqui vão demorar mais de anos só pra desmontar o quartel da sonegação e corrupçao

    ResponderExcluir
  24. o povo padecendo aqui em itambé ba 😡😡

    ResponderExcluir
  25. Cau de Moseis segura seu pé

    ResponderExcluir
  26. Tudo ladrao safado. Fica rico do dia pra noite bando de vagabundos e vagabundas

    ResponderExcluir
  27. A Transcops tmb está sendo investigada. Tomara que a PF chegue até outro ex prefeito de Ribeirão do Largo, cujo sobrenome LUZ.

    ResponderExcluir
  28. Se for fazer uma varredura na cidade, vai ter que encomendar milhões de vassouras... Abram os olhos jovens!
    Pessoas que subiram igual foguete, com um salário razoável e pelo padrão que estão, parecem ter ganhado na mega!
    Ostentando em carrões, casarões, viagens e tirando dos pobres o direito de pelo menos ter conforto pra ir para a escola... Quem é honesto merece ter tudo de bom e do melhor, mas quem não é... Sinceramente não é digno de conforto!

    ResponderExcluir

ITAPETINGA AGORA O BLOG MAIS ACESSADO DO MÉDIO SUDOESTE DA BAHIA

Redação e Edição: Tiago Bottino J. Brige
whatsApp: (77) 98128-5324

ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK