CONTADOR GOOGLE: 16 MILHÕES DE ACESSOS!

CURTA O ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK

PATROCINE O BLOG MAIS ACESSADO DE ITAPETINGA

PATROCINE O BLOG MAIS ACESSADO DE ITAPETINGA

FRIGORÍFICOS SUDOESTE

O SINDICATO DOS TRABALHADORES DA AZALÉIA

O SINDICATO DOS TRABALHADORES DA AZALÉIA

PAX PERFEIÇÃO

KITANDA E MERCEARIA MOTA - Direção MIRALDO MOTA

TATHIAGO DIGITAL - TUDO EM ELETRÔNICOS!

SUPERMODA - NA ALAMEDA RUI BARBOSA

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

JUSTIÇA FEDERAL BLOQUEIA BENS DO EX-PREFEITO DE POÇÕES

A pedido Ministério Público Federal (MPF) em Vitória da Conquista/BA, a Justiça Federal determinou a indisponibilidade dos bens de LUCIANO ARAÚJO MASCARENHAS, ex-prefeito de Poções/BA, distante 425 km de Salvador, de ELVE CARDOSO PONTES e de JOSÉ HENRIQUE SILVA TIGRE e de suas empresas, respectivamente, Serviço de Apoio Municipal Estratégico (Same) LTDA – ME e Tigre e Pontes Transportes e Logística LTDA (T&P LTDA) pelo desvio de R$ 3.895.826,20. Os bens dos réus serão bloqueados até o valor do desvio. Os réus já respondem à ação
de improbidade administrativa por desviarem verbas do Fundo Nacional de Saúde (FNS) nos anos de 2010 a 2012, totalizando o prejuízo de mais de R$ 3,8 milhões. A partir da suspeita de irregularidades no uso dos recursos do Fundo Municipal de Saúde para o programa Estratégia de Saúde da Família, foi instaurado um procedimento administrativo e realizada uma auditoria pelo Departamento Nacional de Auditoria do Sistema Único de Saúde (Denasus). A auditoria verificou que a empresa Same, responsável por gerenciar as unidades de saúde do município, recebeu R$ 427.746,00 em pagamentos da prefeitura, por serviços não descriminados, antes de realizada a licitação para a sua contratação. Ganhadora do processo licitatório, mesmo apresentando uma proposta irregular, a Same recebeu mais R$ 1.130.000,00 pelo contrato, apesar de não ter havido qualquer entrega de bens ou prestação de serviços. Durante a execução do contrato, alguns dos depósitos feitos à empresa de Elve Pontes, foram, na verdade, em benefício da T&P LTDA, que, mesmo não contratada pela prefeitura, tinha-o como um de seus administradores. O Denasus apontou outras irregularidades na licitação, como a realização de todas as etapas preparatórias da licitação em dois dias – requerimento para contratação de empresa, levantamento de empresas credenciadas, pedido de informação da dotação orçamentária e a resposta do setor financeiro em um dia e a publicação do edital no diário oficial no dia seguinte –, a sua prorrogação irregular e a ausência de informações básicas, como: delimitação do objeto a ser adquirido, quantidade e qualidade dos serviços prestados, prazo do contrato, apresentação do projeto básico e do orçamento detalhado e justificativa da contratação. O MPF requereu a condenação dos réus nas sanções previstas no art. 12, incisos I, II e III, da Lei n. 8.429/92, dentre elas: ressarcimento integral do dano, perda dos bens ou valores acrescidos ilicitamente ao patrimônio, perda da função pública, suspensão dos direitos políticos de oito a dez anos, pagamento de multa civil de até três vezes o valor do acréscimo patrimonial e proibição de contratar com o Poder Público ou dele receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, pelo prazo de dez anos, dentre outras.

Fonte: jornaldamidia

3 comentários:

  1. Faltou citar o nome do partido desse prefeito.
    Tudo leva a crer que ele é do PT, ou coligado... Todo esse dinheiro desviado leva a crer tbm, que é para ser enviado para o PT, com direito à comissão ,é claro.

    ResponderExcluir
  2. Ele não aceitou a proposta do governador e se deu mal, o governador que não é besta nen nada cortou pela sepa. Só porque sabe que é um fote candidato a prefeitura. Só para lembrar , político ficha suja só basta aliar ao governador que limpa

    ResponderExcluir
  3. é um ladrão;merece ir para á cadeia

    ResponderExcluir

ITAPETINGA AGORA O BLOG MAIS ACESSADO DO MÉDIO SUDOESTE DA BAHIA

Redação e Edição: Tiago Bottino J. Brige
whatsApp: (77) 98128-5324

ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK