CONTADOR GOOGLE: 16 MILHÕES DE ACESSOS!

CURTA O ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK

FRIGORÍFICOS SUDOESTE

PATROCINE O BLOG MAIS ACESSADO DE ITAPETINGA

PATROCINE O BLOG MAIS ACESSADO DE ITAPETINGA

O SINDICATO DOS TRABALHADORES DA AZALÉIA

O SINDICATO DOS TRABALHADORES DA AZALÉIA

KITANDA E MERCEARIA MOTA - Direção MIRALDO MOTA

LOJAS REZENDE - OS MELHORES PREÇOS DE ITAPETINGA

TATHIAGO DIGITAL - TUDO EM ELETRÔNICOS!

SUPERMODA - NA ALAMEDA RUI BARBOSA

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

DÓLAR PERDE FORÇA APÓS DECISÃO DO BC DOS EUA, MAS RENOVA MÁXIMAS

APÓS BATER R$ 3,90, MOEDA FECHA COTADA A R$ 3,8822, EM ALTA DE 1,25%. MAIOR ALTA DESDE OUTUBRO DE 2002.
Após chegar a bater R$ 3,90 durante o pregão, o dólar reduziu a alta sobre o real nesta quinta-feira (17), após o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) decidir manter a taxa de juros inalteradade zero, mas terminou o dia renovando máximas desde 2002, com investidores ainda sob a pressão dos temores com a cena política e econômica local conturbada. A moeda norte-americana subiu 1,25%, cotada a R$ 3,8822. Na máxima do dia, a divisa chegou a R$ 3,9092. Veja a cotação.
No ano, até então, a maior cotação de fechamento tinha sido registrada no dia 11, quando o dólar
terminou a sessão a R$ 3,8771. Em outubro de 2002, o dólar atingiu seus recordes intradia e de fechamento, de R$ 4 e R$ 3,99, respectivamente, segundo a Reuters. No mês, a moeda acumula alta de 7%. Já no ano, a valorização e de 46%. O BC dos EUA justificou a decisão de manter a taxa básica de juros do país próxima a zero, citando a existência de riscos globais que podem frear a economia. A possível alta dos juros seria a primeira no país em quase uma década e era amplamente aguardada pelo mercado. Um aumento dos juros na maior economia do mundo poderia, em tese, atrair para aquele paíss parte dos recursos aplicados em mercados como o Brasil, amplificando o efeito das incertezas locais.
"Manter os juros favorece emergentes, mas o motivo por trás da decisão é negativo", disse o economista da 4Cast Pedro Tuesta.
Antes do anúncio do Fed, o dólar vinha operando em alta superior a 1% em relação ao real, reagindo ao quadro local conturbado.
Notícia publicada no jornal Valor Econômico nesta manhã traz que o Instituto Lula e o PT estariam defendendo a flexibilização das políticas fiscal e monetária. Isso implicaria a redução da taxa de juros "na marra" e o afrouxamento do gasto público, e somente seria viabilizado com a saída do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e do presidente do Banco Central, Alexandre Tombini.
Investidores avaliavam que esse cenário poderia precipitar a perda do selo de bom pagador brasileiro por outras agências de classificação de risco além da Standard & Poor's, provocando fuga de capital do país. Além disso, a crise política cada vez mais intensa fazia investidores adotarem posturas ainda mais defensivas.
"Há muito ruído no cenário local. Isso acaba com qualquer fundamento do mercado", disse mais cedo à Reuters o gerente de câmbio da corretora Treviso, Reginaldo Galhardo.

Fonte: G1

3 comentários:

  1. O brasil era pra ter moeda própria.o povo fica falando da Petrobrás e nao se preocupa em conhecer o nióbio que o pais produz 98% enquanto que o Canadá produz 2% e sobrevive somente do nióbio e é muito mais rico que o brasil.procurem pesquisar sobre o assunto q em várias canções e o politico Enéas já falava do nióbio.

    ResponderExcluir

ITAPETINGA AGORA O BLOG MAIS ACESSADO DO MÉDIO SUDOESTE DA BAHIA

Redação e Edição: Tiago Bottino J. Brige
whatsApp: (77) 98128-5324

ITAPETINGA AGORA NO FACEBOOK